Logo ME

Resenha: Mais Leve Que o Ar, de Felipe Sali, tem romance e magia

(Divulgação/Lote 42)

(ME/Mundo Estranho)

Repleto de referências e homenagens a figuras da história brasileira, o livro Mais Leve Que o Ar (Ed. Lote 42, R$ 39,90) deixou sua versão de bytes e migrou para o papel para encantar leitores de uma nova geração de escritores no Brasil. A obra do escritor estreante Felipe Sali foi originalmente lançada na plataforma online Wattpad.

O formato da versão física é um show à parte e remete à mesma delicadeza e amor que o autor dedicou à obra. A capa (que é a maior da história de publicações da Lote 42) se desdobra e vira um grande mapa de Amberlin, o reino que serve de cenário para a trama. Com ele, o leitor pode se guiar e reconhecer pontos importantes da história de Mais Leve. Além disso, a capa ainda conta com verniz localizado, que ressalta plantas e cálculos das invenções de Pablo, assinadas pela artista colombiana Camila Daza.

A trama nos apresenta Melissa, uma jovem druida cujo poder mágico é conjurar flores (na história, druidas são mulheres que podem usar magia). Em Amberlin, conjurar magia pelas ruas ou em qualquer outro lugar é considerado crime e até bruxaria. Por isso, existe uma escola mágica (mas calma, não é Hogwarts)! Trata-se de um mosteiro onde garotas se reúnem para aprender e aperfeiçoar seus poderes, ensinadas por professoras um tanto quanto imponentes – as chamadas Completas, que são algo como freiras que abdicam de suas vidas para se dedicar à magia, à natureza e a tudo ligado ao Universo. As druidas até podem chegar a ser uma Completa, mas Melissa não acha que seja uma boa ideia.

Além de ter poderes, Melissa é também uma garota normal, da plebe, e vive numa casa lotada com suas sete irmãs e seus pais. Suas maiores paixões são as aulas no mosteiro e o mundo literário, já que a garota é uma leitora voraz. É na escola que ela conhece Pablo (suspiro), o garoto que mudará sua vida para sempre.

Pablo é a espécie de bom partido que toda menina gostaria de fisgar para sair da vida pobre, embora não seja isso que o torne atraente para Melissa. Ele também é famoso, não somente em Amberlin, mas também nos reinos de Arab e de Sirap e provavelmente em outros também. O motivo? Sua nobreza, bondade e inteligência. Pablo desafia as leis da física e da magia e pretende fazer o homem voar.

De maneira rápida, os dois se envolvem. Melissa se rende ao sorriso de canto de boca do garoto e Pablo se apaixona pela garota simples de cachos rebeldes. Mas é claro que nem tudo são flores. Melissa descobre os contras de namorar alguém que está sempre nas capas de jornais e nas matérias de tablóides, e também passa a ver as alfinetadas que sempre surgem por ele namorar uma simples plebeia.

A capa do livro se desdobra em um mapa do reino de Amberlin (Divulgação/Lote 42)

Melissa mergulha na história de vida do garoto, conhece fantasmas de seu passado e ainda precisa dividir um espaço no coração do garoto com a tão sonhada Máquina Voadora, batizada de Ave de Rapina. Para Pablo, o conflito é outro: vale a pena dar uma pausa no sonho de construir sua máquina para se dedicar a essa garota?

Os personagens são muito bem desenvolvidos e, ao final da leitura, a trama não deixa muito em aberto. É tudo entregue de forma clara a partir do que foi construído na história. Melissa impressiona pela maturidade (ou pela busca dela) e Pablo externa a ideia de que dinheiro não compra amor, amizade ou respeito. Tudo na vida dos dois é conquistado, não comprado. Mais Leve Que o Ar é despido de clichês românticos. É o jeito Sali de fazer chorar de amor. É autêntico.

O livro é uma ótima sincronia de drama, mitologia, romance, crítica e ação. Mais Leve Que o Ar cumpre a promessa de seu título, e te deixará dessa maneira ao término da leitura. Prepare sua caixinha de lencinhos!

O novo projeto de Sali é Mundos Paralelos, o primeiro livro de ficção da revista MUNDO ESTRANHO, que é composto por 10 contos de escritores prodígios do Wattpad Brasil. Além disso, As Regras de Ouro, também dele, está disponível no TAP, o aplicativo que permite a criação de contos em formato de mensagens de texto.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s