Logo ME

O que significam as maquiagens do Kiss?

Os próprios integrantes da banda de hard rock, formada em 1973, criaram seus visuais e as histórias por trás deles

kiss

Os próprios integrantes da banda de hard rock, formada em 1973, criaram seus visuais e as histórias por trás deles. Quando percebeu que não precisava mais se esconder atrás da maquiagem, o vocalista Paul Stanley decidiu que era a hora de o grupo se apresentar de cara limpa. Em 1983, o Morumbi e 137 mil fãs brasileiros presenciaram a última apresentação do KISS caracterizado com a “pintura de guerra”. Somente em 1996 é que a banda voltou a se apresentar maquiada.

STARCHILD

paul kiss

Em sua autobiografia, Paul Stanley narra o ritual de preparação para incorporar o alter ego, desde a escolha das cores até a aplicação do batom vermelho. A máscara foi criada para se afastar ao máximo da pecha de garoto judeu que sofria bullying por ter nascido sem uma das orelhas. A estrela representa o sonho do vocalista de tornar-se um astro do rock

CATMAN

peter kiss

Quando perguntado sobre a origem de Catman e a maquiagem de gato, o baterista Peter Criss simplesmente explicava que era uma forma de demonstrar seu carinho pelos felinos. Cansado dos desentendimentos do grupo e da vida de excessos, Criss vendeu os direitos do personagem, que hoje é representado por Eric Singer

DEMON

gene kiss

Quando o baixista Gene Simmons, natural de Israel, chegou aos EUA, aprendeu inglês lendo HQs e vendo filmes de terror. Essas foram suas principais referências para o Demon, cuja maquiagem em formato de asas de morcego foi inspirada no personagem Raio Negro, da Marvel Comics. Simmons ainda aprendeu a cuspir fogo para os shows

SPACEMAN

spaceman kiss

A maquiagem do guitarrista Ace Frehley representava um alienígena vindo do planeta fictício Jendell, cujos olhos são envoltos por duas estrelas prateadas. Seu substituto, Tommy Thayer, pegou o visual para si após Frehley deixar a banda. O guitarrista licenciou os direitos do personagem e ameaça entrar na justiça para consegui-los de volta

FONTES Livro Face the Music: a Life Exposed, de Paul Stanley; revista Rolling Stone e site http://www.kissonline.com