Logo ME

É verdade que agulhas com HIV são colocadas em cinemas?

Você já ouviu essa lenda urbana? Ela diz que, ao sentar numa poltrona de cinema ou de teatro, você sente uma agulhada

Você já ouviu essa lenda urbana? Ela diz que, ao sentar numa poltrona de cinema ou de teatro, você sente uma agulhada. Ao verificar o que houve, acha uma seringa com sangue ao lado de uma mensagem: “Bem-vindo ao mundo da aids”… A armadilha seria planejada por revoltados que teriam contraído o HIV, o vírus da doença.

Mas a verdade é que, se algum maluco de fato chegou a preparar tal armadilha, ela certamente deu errado. “O vírus HIV é muito fraco e é um parasita. Ele precisa de uma célula sanguínea para sobreviver, e o sangue fora do corpo coagula em alguns minutos”, diz o professor doutor Paolo Meneghin, da Escola de Enfermagem da USP. Para que o atentado desse certo, a seringa precisaria ser trocada constantemente. Além disso, a agulha teria que penetrar as roupas e os músculos da vítima até chegar à corrente sanguínea. Sem contar que seria preciso injetar muito sangue para contaminar alguém. Ou seja, chances de sucesso praticamente nulas.