Logo ME

O que aconteceu no misterioso incidente do Passe Dyatlov?

Quem seria o responsável pela morte de nove estudantes nas montanhas soviéticas?

O incidente no passe Dyatlov

1. Em 1959, nove estudantes partiram para uma expedição nos Montes Urais, na União Soviética, e não voltaram vivos. A expedição começou em 27 de janeiro com destino à montanha Otorten, uma difícil escalada. No dia 1o de fevereiro, surpreendidos por uma tempestade de neve, decidiram acampar na encosta da montanha Kholat Syakhl, a10 km de seu destino

2. Durante aquela noite, alguma coisa fez com que acordassem e fugissem apavorados da barraca, que rasgaram por dentro. Sem agasalho nem botas e apenas com roupas leves, eles correram em direção a um bosque, a cerca de 500 m do acampamento, e se abrigaram debaixo de um pinheiro

3. Por causa do frio de -20 oC, fizeram uma fogueira. Galhos quebrados no pinheiro sugerem que eles tentaram subir na árvore (para escapar de uma ameaça?). Algo impedia que voltassem para a barraca. Os dois primeiros morreram congelados junto ao fogo. Então, o grupo se dividiu

4. Três pessoas – inclusive Yuri Dyatlov, o líder – tentaram retornar ao acampamento, mas pereceram no meio do caminho. Como não havia sinais de violência nesses corpos (exceto uma pequena fissura no crânio de um deles), o laudo é que também morreram por hipotermia

5. Os outros quatro foram achados dois meses depois, soterrados sob 4 m de neve em um barranco junto ao pinheiro. Esses, sim, tinham sinais de violência, e bem estranhos (veja acima). Se o primeiro mistério gira em torno do motivo que fez o grupo sair da barraca, o segundo é sobre esses corpos: qual força agiu sobre eles para causar tantos (e tão estranhos) ferimentos?

O incidente no passe Dyatlov

6. Uma expedição de busca partiu em 20 de fevereiro. Seis dias depois, achou o acampamento. Além dos corpos, encontrou-se o diário do grupo, com anotações sobre o dia a dia (mas sem explicação para a fatídica noite), câmeras e outros objetos pessoais. Não havia sinais de avalanche

7. Após três meses investigando e sem uma explicação, as autoridades concluíram que o grupo foi morto por “uma força não identificada”. O sobrenome de Dyatlov batizou o passe (espécie de vale) onde ocorreu a tragédia. Por três anos, o Exército proibiu o acesso ao local e, até hoje, o caso é um enigma

 

O incidente no passe Dyatlov

TEORIA 1 – Yeti

Em 2014, uma equipe de TV fuçou o caso e sugeriu que o culpado seria um yeti. A principal evidência era uma fotografia, recuperada do filme de uma das câmeras, que mostrava uma figura com aparência símia. Mas poderia ser um humano desfocado

O incidente no passe Dyatlov

TEORIA 2 – Avalanche

A teoria mais simples é a de que o grupo acordou em pânico com medo de uma avalanche e saiu correndo. Fizeram uma fogueira, mas duas pessoas morreram com o frio. Uma parte do grupo tentou voltar e também morreu de hipotermia. E os últimos quatro foram, de fato, pegos por uma avalanche e depois comidos por animais, daí os ferimentos

O incidente no passe Dyatlov

TEORIA 3 – Aliens

Cogita-se que os esquiadores tenham sido vítimas de invasores alienígenas. Excursionistas acampados na região relataram ter visto esferas alaranjadas sobrevoando o local do acampamento

O incidente no passe Dyatlov

TEORIA 4 – Armas químicas

Especulou-se que os jovens teriam sido vítimas acidentais de testes de armas químicas. Exames revelaram níveis elevados de radiação em algumas roupas. Possível explicação: uma delas (Yuri Krivonischenko) trabalhou na contenção de um vazamento nuclear dois anos antes. Mas é improvável que ele tivesse mantido as roupas contaminadas

TdF sugeriu – João Paulo Marques