Logo ME

Manual Feminista de Como Tratar uma Cosplayer

Tudo começa com uma regra básica: lembrar que existe uma pessoa por baixo daquela fantasia

Cosplayers

(Wikimedia Commons)

A Comic Con Experience vem aí (eba!), trazendo cosplayers dos nossos personagens favoritos. Sejam fãs de HQs, séries de TV, livros, games ou filmes, todo mundo vai estar junto, querendo se divertir.

Tudo muito bom, tudo muito bem… A não ser que você seja uma cosplayer mulher. Em uma pesquisa feita na Comic Con de San Diego, em 2014, 21% das cosplayers do sexo feminino afirmaram já ter sofrido algum tipo de assédio sexual durante os eventos. Cerca de 13% relataram abusos verbais, como cantadas e xingamentos, e 8% abusos físicos, como agarradas e encoxadas.

No ano passado, na CCXP, um dos repórteres do programa Pânico na TV chegou a lamber uma cosplayer. O caso ganhou as redes sociais e a organização do evento publicou uma nota de repúdio, expulsando a equipe do programa permanentemente de todas as futuras CCXPs. A tolerância zero deve continuar também na festa deste ano.

Pensando nisso, pedimos ajuda para as que frequentam esse mundo de fantasia e preparamos um manual de como interagir de forma respeitosa com as cosplayers. Oito regrinhas simples, que vão garantir uma Comic-Con divertida (e mais humana) para todo mundo.