Logo ME

Como é o treinamento e o equipamento de um bombeiro?

Todos os dias, eles arriscam a própria vida para salvar a dos outros. Confira o treinamento e os apetrechos que os ajudam nessa incrível missão

Traje bombeiros (Felipe Cachopa/Mundo Estranho)

COMO É O EQUIPAMENTO?
Mesmo pesando 20 kg, roupa e apetrechos têm de ser vestidos em até dois minutos

 

1) CAPACETE
Varia segundo a ocorrência. Em incêndios, protege contra calor, descargas elétricas e produtos químicos. Em São Paulo, a cor indica a função do bombeiro: preto para combatentes e branco para chefes de comando. Alguns podem ter uma viseira com lâmina de ouro, que resguarda o rosto do calor das labaredas.

2) ROUPA DE APROXIMAÇÃO
Essenciais no EPI (equipamentos de proteção individual), este blusão e esta calça têm duas camadas de proteção: a externa resiste a cortes e a interna protege contra calor e umidade. O EPI é vestido por cima do uniforme etambém defende contra produtos químicos e fluidos corporais, como sangue.

3) “HOMEM MORTO”
Nome popular do sensor que avisa a equipe se um bombeiro para de se movimentar (caso desmaie, por exemplo). Normalmente, emite um apito alto, mas modelos mais modernos podem enviar a localização da pessoa para uma central, como um GPS.

4) CADEIRINHA DE RAPEL
É acoplada diretamente na calça do EPI, caso seja necessário um salvamento em altura. Assim, durante uma emergência, se os combatentes precisarem descer por cordas carregando vítimas, não perderão tempo vestindo este acessório.

 

Traje bombeiros de costas (Felipe Cachopa/Mundo Estranho)

A) FITAS DE RESGATE
Além das faixas reflexivas, que servem para que outras pessoas enxerguem o combatente em ambientes escuros, o blusão inclui esta fita acoplada nas costas. É por ela que o bombeiro pode ser “rebocado” por um colega, caso desmaie em um incêndio, por exemplo.

B) EPR
O equipamento de proteção respiratória inclui um cilindro de ar, com cerca de 12 kg, ligado por mangueiras até a máscara de respiração. O bombeiroainda pode carregar três máscaras extras, que são conectadas ao seu EPR ecolocadas em vítimas que ele resgatar na emergência

 

Veja também

COMO É O TREINAMENTO?
Acha que é mole? Tem que encarar concurso, escola militar e só depois a de bombeiro

1) Para se tornar um bombeiro militar é preciso passar em um concurso público, editado pelos governos estaduais. Cada estado tem normas próprias, mas em geral o aspirante precisa ter mais de 18 anos, ensino médio completo e passar em três provas: escrita, psicológica e física. A pessoa também não pode ter antecedentes criminais.

2) No estado de São Paulo, por exemplo, o concurso é integrado ao de policial militar. Após ser aprovado nos testes, homens e mulheres cursam seis meses de escola militar e se formam como soldado. Depois, caso haja vagas na corporação, os interessados devem fazer o treinamento específico para bombeiro, que dura mais seis meses.

3) O curso de bombeiro é realizado em escolas próprias da corporação, como uma espécie de faculdade integral. Em algumas, é possível até morar no local, como em um internato. As matérias específicas incluem técnicas práticas de resgate, combate a incêndios, salvamento em terra, água ou ar eocorrências com produtos perigosos.

4) Os alunos com melhor colocação nas avaliações têm preferência na escolha de qual grupamento irão trabalhar. A maioria, porém, precisa acatar a decisão dos oficiais, que alocam os combatentes de acordo com as vagas. Após se formar, o bombeiro ainda pode fazer especializações em áreas de seu interesse, como salvamento em altura.

 

FONTES Escola Superior de Bombeiros de São Paulo e Corpo de Bombeiros de São Paulo e do Distrito Federal; sites Pierce, E-One, Magirus, Iturri, Iveco e Holmatro

CONSULTORIA Capitão Diógenes Martins Munhoz, tenente Diego Assunção Verde, sargento Hélio Pires Braz Filho, Marco Mello, diretor da Iveco para veículos de combate a incêndio, e Cassio Rockenbach, gerente comercial da Mitren

 

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!