Logo ME

Como Lúcifer foi expulso do paraíso e transformado em Satanás?

De acordo com a mitologia cristã, Lúcifer era um belíssimo anjo que pecou e acabou sendo expulso do céu

ESTA MATÉRIA FAZ PARTE DA REPORTAGEM DE CAPA O UNIVERSO DOS ANJOS E DEMÔNIOS. CONFIRA AS OUTRAS PARTES:

+ Como é a hierarquia dos anjos católicos?

+ 6 histórias de pessoas que tiveram contato com o capeta

+ Segundo o cristianismo, como é a aparência do diabo?

+ De acordo com a demonologia, quem são os sete líderes do inferno?

 

Nem sempre o capeta foi do mal. De acordo com a tradição cristã, Lúcifer era um belíssimo anjo que pecou e acabou sendo expulso do céu.

 

1. De acordo com a Bíblia, no segundo dia da criação, depois de já ter feito o dia e a noite, Deus criou o céu. Nesse mesmo dia, surgiram os anjos. Um deles, que impressionava por sua beleza, era Lúcifer. Não há consenso, mas a ideia mais aceita é a de que ele era um querubim. E, como todo anjo, era um mensageiro de Deus

anjos-demonios

2. O pecado de Lúcifer foi ter deixado sua beleza e sua alta posição na hierarquia celeste subirem à cabeça. Ele teria, já no sexto dia da criação, recusado um pedido de Deus: louvar a nova criatura, o homem, feito à imagem e semelhança Dele. Lúcifer considerava o ser humano inferior – afinal, ele fora criado antes

3. Orgulhoso, ele decidiu que queria construir seu trono acima de Deus. E convenceu cerca de um terço dos anjos a apoiá-lo. Para enfrentar a batalha pelo paraíso, Lúcifer transformou-se num terrível dragão. (O livro Apocalipse descreve outro dragão, de sete cabeças e dez chifres, que também pode ser Lúcifer)

anjos-demonios2

4. O lado do bem foi comandado pelo arcanjo Miguel, que, em muitas pinturas, é representado com uma lança, uma espada flamejante ou um escudo com a frase latina “Quis ut Deus?” (“Quem é como Deus?”). Miguel teria perguntado isso diretamente a Lúcifer, que se achava igual (ou superior) ao Todo-Poderoso

anjos-demonios3

5. O exército dos rebeldes não foi suficiente para vencer as hostes celestiais. Os perdedores foram enviados para o inferno (daí o termo “anjos caídos”). Lá, deveriam arder no fogo por toda a eternidade. Lúcifer pagou um preço maior: foi transformado no horrendo Satanás, ou Satã

anjos-demonios5

6. Satã jurou vingança, prometendo destruir a raça humana. Como manteve seu poder angelical de mudar de aparência, voltou a se disfarçar de serpente (desta vez, sem asas) para se insinuar no Jardim do Éden. Lá, convenceu Eva a provar o fruto da árvore da vida e dividi-lo com Adão, causando a expulsão do casal

anjos-demonios4

CAIU NADA

Tradução sugere outro protagonista nessa história

Alguns estudiosos da Bíblia afirmam que a passagem que descreve a queda de Lúcifer do céu, no livro de Isaías, é um equívoco. O nome “Lúcifer” teria sido um erro de tradução do termo “filho da manhã”. Quem caiu teria sido, na verdade, o rei Nabucodonosor da Babilônia – e a “queda” é uma referência à sua morte.

 

LUZ E TREVAS

Outro documento também descreve a batalha no céu

Os Pergaminhos do Mar Morto, encontrados entre 1946 e 1956, contêm rascunhos da Bíblia e também dedicam um trecho à “guerra no céu”. Miguel novamente liderou o lado do bem, chamado de Filhos da Luz. Seus opositores, os Filhos da Escuridão, foram comandados pelo demônio Belial.

 

CONSULTORIA Volney Berkenbrock, doutor em teologia pela Universidade de Bonn, na Alemanha, e professor de pós-graduação em ciência da religião da Universidade Federal de Juiz de Fora, e Gary E. Gilley, doutor em teologia pela Universidade de Cambridge

FONTES Livro Satã – Uma Biografia, de Henry Ansgar Kelly, documentáriosSatanás, Príncipe das Trevas e Portões para o Inferno e tese acadêmicaSpeak of the Devil: A Brief Look at the History and Origins of Iconography of the Devil from Antiquity to the Renaissance, de Eric Williams

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!