Logo ME

Klaus Barbie, o “Açougueiro” nazista que virou espião para os EUA

Conhecido como o Açougueiro de Lyon, o criminoso nazista virou espião ocidental no pós-guerra e criou uma rede fascista na América Latina

retrato_klaus_barbie

ILUSTRA Mateus Santolouco

1) Nascido em 1913, em Bad Godesberg, na Alemanha, Nikolaus Barbie (1913-1991) teve uma infância dura. Recebeu uma rígida disciplina de seu pai, um austero veterano da Primeira Guerra Mundial. Após a sua morte, em 1932, Klaus ficou sem grana para os estudos e se juntou ao Partido Nacional Socialista.

2) Com a ascensão de Adolf Hitler, em 1933, Klaus se uniu à SS (Shutzstaffel), um esquadrão leal ao Fürhrer (“líder”, em alemão). Serviu em unidades da divisão de inteligência da SS durante seis anos. Com a invasão da França, em 1941, já em plena 2a Guerra Mundial, ganhou um posto de comando na cidade francesa de Lyon.

3) Para manter o firme controle alemão sobre a França, Klaus não teve medo de cometer barbaridades. Foi o responsável pela morte de Jean Moulin, o líder dos Maquis, a resistência francesa contra a ocupação nazista. Também deportou 4 mil judeus para campos de concentração e enviou 44 crianças órfãs para as câmaras de gás de Auschwitz.

 

+ Retrato Falado: Chuck Barris, o apresentador de TV que também foi assassino da CIA

+ Retrato Falado: Adolf Hitler, o ditador que causou a 2a Guerra Mundial

 

4) Com o final da guerra na Europa, em 1945, Barbie conseguiu escapar duas vezes das forças aliadas. Em 1947, foi capturado pelo Exército norte-americano. Por sua experiência como interrogador, os soldados decidiram não entregá-lo às autoridades como prisioneiro.

5) Com o tempo, passou a trabalhar para o Exército norte-americano em operações de contraespionagem e criou uma rede de informantes. Em 1947, foi descoberto por investigadores de crimes de guerra mas conseguiu escapar para Gênova, na Itália , com a ajuda de um padre croata.

6) Usando um nome falso (Klaus Altmann), Klaus fugiu para a Argentina e, em seguida, para La Paz, na Bolívia. Em pouco tempo, conseguiu entrar na inteligência militar da ditadura boliviana. Nos anos 1960, virou conselheiro da CIA em iniciativas anticomunistas na América Latina.

 

+ Retrato Falado: Marcel Petiot, o médico serial killer que fingia ajudar as pessoas a fugir da ocupação nazista

+ Retrato Falado: Bruno Lüdke, serial killer ou bode expiatório do regime nazista?

 

7) Em 1971, Klaus foi reconhecido por caçadores de nazistas. Sob a pressão da opinião pública e sem o apoio do governo boliviano, acabou extraditado para a França em 1983. Em 1987, foi julgado por suas ações contra a resistência francesa e crimes contra a humanidade.

 

QUE FIM LEVOU?

Barbie foi condenado à prisão perpétua e morreu de câncer no hospital da prisão de Lyon em 1991.