Logo ME

Qual foi o presidente brasileiro que ficou menos tempo no poder?

O campeão não teve nem tempo de esquentar a cadeira presidencial...

O mais ligeirinho foi o mineiro Carlos Luz, que esquentou a cadeira presidencial por apenas três dias. Ele chegou ao cargo como substituto do titular Café Filho, mas tomou um cartão vermelho do Congresso porque estaria conspirando para impedir a posse do presidente seguinte, o recém-eleito Juscelino Kubitschek. Montamos abaixo uma galeria com os dez presidentes mais rápidos da história brasileira. Só foram considerados os políticos eleitos pelo voto popular dentro da linha sucessória presidencial (você sabe: se o presidente sair, assume o vice-presidente. Se o vice se mandar, quem entra é o presidente da Câmara dos Deputados. Se esse também rodar, é a vez do presidente do Senado). Com isso, ficaram de fora os integrantes de juntas militares, presidentes eleitos indiretamente, os que chegaram ao poder por golpes de Estado e os interinos que assumiram o poder por viagem ou licença médica do titular, que logo em seguida voltou ao cargo. Você vai ver que a maioria dos mandatários que mal tiveram tempo de dizer “oi” assumiu entre 1954 e 1964, o conturbado período entre o suicídio de Getúlio Vargas e o golpe militar.

1. CARLOS LUZ

(Rogério Nunes/Mundo Estranho)

Tempo de governo: 3 dias

Por que foi breve: Presidente da Câmara dos Deputados, assumiu em 8 de novembro de 1955 depois que o presidente Café Filho sofreu um ataque cardíaco. Acusado de conspirar para impedir a posse do presidente seguinte, Juscelino Kubitschek, Luz foi pressionado pelos militares e impedido pelo Congresso de continuar no cargo. Acabou pulando fora três dias depois

2. RANIERI MAZZILI

(Divulgação/Reprodução/Mundo Estranho/Wikimedia Commons)

Tempo de governo: 13 dias

Porque foi breve – Esse presidente da Câmara ocupou a presidência duas vezes. Primeiro, foram 14 dias em 1961, quando Jânio Quadros renunciou e ele assumiu porque o vice João Goulart estava na China. A segunda vez foi em 1964, quando um golpe derrubou Goulart. Mazzili chegou ao poder, mas entregou o cargo 13 dias depois a Castelo Branco

3. NEREU RAMOS

(Divulgação/Reprodução/Mundo Estranho/Wikimedia Commons)

Tempo de governo: 2 meses e 21 dias

Por que foi breve: Presidente do Senado, assumiu depois do impedimento do presidente da Câmara, Carlos Luz. Seu “mandatinho” foi complicado: ele governou sob estado de sítio e sofreu ameaças do vice, Café Filho, que queria voltar ao poder. Em 31 de janeiro de 1956, Nereu passou o governo para o presidente eleito Juscelino Kubitschek

4. JÂNIO QUADROS

(Rogério Nunes/Mundo Estranho)

Tempo de governo: 6 meses e 27 dias

Por que foi breve: Eleito presidente com enorme votação, Jânio editou medidas bizarras (como proibir biquíni em concursos de miss) e enfrentou forte oposição no Congresso. Renunciou ao mandato em agosto de 1961 por causa de “forças ocultas e terríveis” que não o deixavam governar. Ninguém entendeu nada – e nem vai entender: ele morreu em 1992 sem nunca explicar o episódio

5. DELFIM MOREIRA

(Divulgação/Reprodução/Mundo Estranho/Wikimedia Commons)

Tempo de governo: 8 meses e 16 dias

Por que foi breve: Esse vice-presidente assumiu em 15 de novembro de 1918 porque o presidente eleito, Rodrigues Alves, ficou doente e bateu as botas. Delfim deixou o cargo depois que rolou uma nova eleição – na época, a Constituição previa que o vice-presidente só assumiria provisoriamente, quando o titular não pudesse ser empossado

6. CAFÉ FILHO

(Divulgação/Reprodução/Mundo Estranho/Wikimedia Commons)

Tempo de governo: 1 ano, 2 meses e 20 dias

Porque foi breve – Vice-presidente, Café Filho chegou ao governo em 24 de agosto de 1954, quando o presidente Getúlio Vargas se matou. Em 1955, sofreu um ataque cardíaco e se afastou do cargo. Alguns dizem que o episódio foi puro fingimento. De fato, 16 dias depois, Café Filho disse que estava recuperado e queria voltar ao governo. Mas o Congresso não deixou

7. NILO PEÇANHA

(Divulgação/Reprodução/Mundo Estranho/Wikimedia Commons)

Tempo de governo: 1 ano, 5 meses e 1 dia

Por que foi breve: Esse vice-presidente assumiu o governo em 14 de junho de 1909, após a morte do presidente Affonso Pena. Entre suas principais medidas, inaugurou o ensino técnico, o serviço de proteção aos índios no Brasil e iniciou o saneamento da Baixada Fluminense. Ficou até a posse do novo eleito, Hermes da Fonseca

8. ITAMAR FRANCO

(Rogério Nunes/Mundo Estranho)

Tempo de governo: 2 anos, 3 meses e 29 dias

Por que foi breve: Ninguém conhecia o vice na chapa de Collor. Mas eis que Itamar chegou ao posto máximo em 29 de dezembro de 1992, depois que o “caçador de marajás” renunciou. Em seu mandato, Itamar lançou o Plano Real, que acabou com mais de uma década de hiperinflação. Ficou no governo até 1995, quando assumiu o recém-eleito FHC

9. FERNANDO COLLOR

(Rogério Nunes/Mundo Estranho)

Tempo de governo: 2 anos, 6 meses e 17 dias

Por que foi breve: Primeiro presidente eleito diretamente depois do período militar, Collor foi o cara mais jovem a assumir a Presidência – tinha apenas 40 anos em 1990. Envolvido em denúncias de corrupção, ele foi investigado por uma CPI e precisou renunciar em 1992 para escapar de um processo de impeachment.

10. JOÃO GOULART

(Rogério Nunes/Mundo Estranho)

Tempo de governo: 2 anos, 6 meses, 23 dias

Por que foi breve: Vice-presidente, assumiu em 1961 após a renúncia de Jânio Quadros – mas com poderes limitados, pois o Congresso havia instituído o regime parlamentarista. Depois que o parlamentarismo foi rejeitado por plebiscito, em 1963, governou com plenos poderes. Mas teve um mandato complicadíssimo e acabou deposto pelo golpe militar de 31 de março de 1964