Logo ME

Quem foi Gilles de Rais, assassino serial da Idade Média

Gilles de Rais, o rico gênio militar francês que se endividou, tornou-se um ocultista assassino e matou até 200 crianças e adolescentes

Gilles de Rais

Pauta sugerida pelaTdF Bruna Santos

ilustra Estevan Silveira edição Felipe van Deursen e Tiago Jokura

Outros Retratos Falados da ME

1. A data precisa do nascimento de Gilles não foi registrada, mas historiadores estimam que ele tenha nascido em algum dia de setembro de 1405. De família nobre, teve uma rica educação e se casou com Catherine de Thouars, uma nobre da Bretanha, em 1420. Isso aumentou substancialmente a fortuna dele

2. O jovem Gilles se consagrou logo em suas primeiras campanhas militares. Em 1425, na batalha de Chateau de Lude, aprisionou um importante capitão inglês. Entre 1427 e 1435, foi comandante do exército real e participou de diversas batalhas na segunda fase da Guerra dos Cem Anos, entre França e Inglaterra

3. Em 1429, lutou ao lado de Joana D’Arc. No mesmo ano, foi promovido a marechal da França e recebeu a honra de incorporar a flor-de-lis com fundo azul, o brasão real francês, ao brasão de sua família

4.Gilles se desligou da vida militar em 1434 e começou a esbanjar a grana da família e os bens conquistados em suas campanhas. Financiou a construção de uma catedral e patrocinou uma peça teatral com mais de 500 coadjuvantes. No ano seguinte, já tinha vendido todas as suas propriedades

5. Em 1438, ele foi acusado de ocultismo pela Igreja. Gilles estaria fazendo um pacto com Satã para se livrar de suas dívidas. Sem sucesso, os demônios teriam aumentado seu preço. Assim,Gilles teria que sacrificar crianças para saciá-los. Herói de guerra, cheio de honrarias, agora estava relacionado a alquimia e demônios

6. Ao confessar seus crimes,Gilles confirmou a localização dos cadáveres de 40 crianças e adolescentes que haviam sido encontrados na cidade de Machecoul em 1437. Mas há quem suspeite que a Igreja e os credores tenham fabricado evidências para incriminá-lo

7.Gilles preparava suas vítimas, que eram meninos e meninas. Bem vestidas e bem alimentadas, eram entorpecidas com hippocras, uma mistura de vinho com especiarias. Gilles os estuprava, antes deestrangulá-los ou decapitá-los com uma espada curta de lâmina dupla e espessa, conhecida como braquemard. Em seguida, abusava sexualmente dos corpos mutilados. Coisinha à toa

8. Pessoas do círculo imediato de Gilles participaram dos crimes, especialmente na preparação e desova ou destruição dos corpos. O servo pessoal, Étienne Corrillaut, um primo,Gilles de Sillé, e outro servo, Henriet, ocasionalmente assassinavam as vítimas

9. Quem não era enterrado era queimado. Corrillaut e Henriet mutilavam os corpos antes de queimá-los e os misturavam com ervas e vegetais para camuflar o cheiro. As cinzas eram jogadas nos esgotos e nas fossas das propriedades de Gilles. Roupas e eventuais pertences das vítimas iam para o fogo

10. O bispo de Nantes conduziu a investigação que descobriu o massacre. Gilles e seus comparsas foram julgados por um tribunal secular e um eclesiástico. Acabaram condenados por heresia, sodomia e assassinato. O número exato de vítimas nunca foi confirmado, mas varia de 80 a 200 mortes. A faixa de idade dos corpos encontrados ia de 6 a 18 anos

QUE FIM LEVOU?

Gilles, Corrillaut e Henriet foram condenados à morte. Gilles foi enforcado, mutilado e queimado em 26 de outubro de 1440. Sillé fugiu

LEIA TAMBÉM

Outros Retratos Falados da ME

– É verdade que a França perdeu todas as guerras?

O que foi a Guerra dos Cem Anos?

FONTES Livros Satanic Alchemy: Atrocities of Gilles de Rais,de Candice Black, The Trial of Gilles de Rais,de Georges Bataille e Richard Robinson; documentário The Life and Death of Gilles de Rais, History Channel, e La Vraie Histoire de Barbe Bleue, Secrets d’Histoire