Mundo Estranho

Ainda existem tribos de índios sem contato com os brancos na Amazônia?

por Roberto Navarro | Edição 51

Existem dezenas de tribos isoladas na região que recusam o contato, mas isso não quer dizer que elas nunca se encontraram com homens brancos. "As tribos isoladas são assim chamadas por se desconhecer o número de seus integrantes, seus nomes, onde vivem, que língua falam, quais são seus costumes, sua história", afirma o sertanista Sydney Possuelo, ex-chefe da Coordenação Geral de Índios Isolados da Fundação Nacional do Índio (Funai). As pistas sobre a existência desses nativos são chamadas de "referências", pois são informações ainda não totalmente checadas. Elas podem ser passadas, por exemplo, por alguém que viu um índio desconhecido em determinada região. Esses relatos em geral são feitos por índios já aculturados, agricultores, garimpeiros ou fazendeiros que vivem ao longo dos rios amazônicos. As tribos que se isolam na floresta normalmente fazem isso porque já tiveram contatos muito ruins com o homem branco, sofrendo massacres, contaminação por doenças ou tendo sua cultura detonada. Nos últimos anos, a Funai tem adotado a política de respeitar essa escolha dos índios, tentando garantir que eles permaneçam isolados dos brancos e só intervindo quando surge alguma ameaça à sobrevivência ou à preservação da cultura da tribo. Além desses grupos "traumatizados" por contatos ruins, especialistas não descartam totalmente a possibilidade de ainda existir índios que jamais tenham visto um homem branco na vida. "No período da colonização, muitos grupos buscaram regiões para fugir ao contato. No entanto, a possibilidade de existência desses grupos é cada vez menor, devido aos atuais sistemas de mapeamento, via satélite, da região", afirma o antropólogo Roque de Barros Laraia, da Universidade Católica de Goiás.

Antes só... Amazonas e Rondônia concentram mais pistas de grupos isolados

BRANCO? TÔ FORA!

Existem indícios de que pode passar de 40 o número de tribos vivendo isoladas, sem contato com brancos, na Amazônia. "Esses vestígios podem ser acampamentos na floresta, restos de caça, trilhas na mata e até um contato visual, geralmente mais difícil, pois os índios são mestres na arte da camuflagem", diz o indigenista Marcelo dos Santos, da Funai

Você também pode gostar de:

Fechar