Mundo Estranho

Como é uma cirurgia espiritual?

por Bruno Lazaretti | Edição 109

São procedimentos que visam curar o espírito e, indiretamente, o corpo. Os espíritas acreditam que o corpo físico está associado ao perispírito - espécie de aura formada por elementos químicos desconhecidos que só existem no plano espiritual. As doenças seriam reflexos de alterações perispirituais, causadas por desequilíbrios morais. Ou seja, para curá-las, cura-se o perispírito. Para tanto, um médium encarna o espírito de um médico e assume o tratamento. Como a doutrina espírita não tem práticas homologadas e reguladas, as técnicas cirúrgicas variam de acordo com o médium e o centro espírita. Alguns nem tocam o paciente, outros usam cristais e há ainda os que fazem incisões com aparelhos cirúrgicos.

Plantão médium Alguns hospitais espirituais brasileiros realizam até 800 operações por dia PRIMEIRA CONSULTA

Em uma conversa privada com o médium, o paciente revela o que o aflige: desde tumores a dores inexplicáveis pelo corpo. O diagnóstico é feito de acordo com os ensinamentos da doutrina. Aqui se determina o tratamento: em casos mais simples, recomenda-se uma mudança na dieta e no estilo de vida. Cirurgia, só em casos graves

PASSE LIVRE

O passe é a "transmissão de fluidos espirituais benéficos" realizada pelos médiuns. O médium passa as mãos diante ou acima das pessoas a serem curadas. Também pode ser feito pelo olhar, pelo sopro e até a distância - sem o paciente presente -, por irradiações mentais. O passe que antecede a cirurgia é coletivo

MÃO NA MASSA

Operações com as mãos são as mais comuns. O médium encarna o espírito de um médico, que pode ser estrangeiro ou renomado, como Osvaldo Cruz. Em seguida, posiciona as mãos sobre o paciente, tocando-o ou não, para transferir fluidos espirituais ao órgão enfermo. A cirurgia dura poucos minutos

HAJA REMÉDIO

Pomadas, gotas, pílulas e loções homeopáticas complementam o tratamento. São indicadas antes das cirurgias, por um período de quatro semanas, e após, em repouso, por 15 dias. Pela doutrina espírita, nada deve ser cobrado nos centros, mas em alguns casos os pacientes pagam - e caro! - pelos medicamentos

DOUTOR ESPIRITUAL

Para ser cirurgião, o médium deve ser estudioso do espiritismo e ter habilidade nata para incorporar espíritos. Na maioria dos hospitais espirituais, o médium usa jaleco e estetoscópio, e os pacientes ficam em macas. Em centros mais simples, os médiuns operam vestindo roupas comuns e com os pacientes em pé

PEDRAS MÁGICAS

Pequenos cristais podem ser esfregados ou deixados em repouso sobre o corpo do enfermo. Embora o uso de quaisquer objetos de culto, incluindo cristais, seja condenado pela Federação Espírita Brasileira, é muito comum encontrar médiuns que operam usando cristais e até que se especializam na técnica

PROCEDIMENTO DE RISCO

Dificilmente você encontrará um médium que confesse realizar cirurgias com bisturi. Mas isso acontece, sim. O processo é igual ao da cirurgia por toque, mas entram em cena vários aparelhos cirúrgicos, sem anestesia! Há desde incisões rápidas para remover tumores até raspagem de córnea para curar catarata

AVALIAÇÃO LEGAL

Aos olhos da lei brasileira, cirurgia espiritual pode dar cadeia

O Código Penal Brasileiro pode enquadrar adeptos da cirurgia espiritual. O artigo 282 condena a prática ilegal de medicina e o 283 condena anúncios de cura por "método secreto ou infalível". O 284 prevê condenação por curandeirismo, "usando gestos, palavras ou qualquer outro meio", e "fazendo diagnósticos". Na prática, as acusações contra espíritas são raras e as condenações, mais ainda

AVALIAÇÃO CLÍNICA

Comunidade médica se divide a respeito das cirurgias espirituais

Estudos que indicam fraude em cirurgias espirituais invasivas, com sangue e tecidos retirados falsos, dividem espaço com registros de retirada real de tecidos. Embora haja pacientes que não sintam dor e não desenvolvam infecções após a operação, os médicos tradicionais interpretam isso como efeitos de autossugestão - como se a mente dos pacientes fosse condicionada a isso

• Em alguns centros, a operação é feita no escuro; em outros, rola auxílio de "enfermeiros", que anotam o que o espírito fala durante a operação

• O médium Zé Arigó realizou diversas cirurgias invasivas, durante os anos 50 e 60, incorporando o espírito do "Dr. Fritz"

CONSULTORIA Centro Espírita Lázara Conceição e Marta Antunes de Moura, diretora da Federação Espírita Brasileira FONTES Cirurgia Espiritual: Uma Investigação, de A.M. de Almeida, T.M. de Almeida, A.M. Gollner; Código Penal Brasileiro; www.febnet.org.br

Você também pode gostar de:

Fechar