Mundo Estranho

Como funciona uma banca de revistas?

por FRED LINARDI | Edição 95

A banca funciona como uma loja comum: tem fornecedores, distribuidores e clientes. O primeiro passo para ser dono de uma é obter a concessão (alvará) da prefeitura da cidade após um sorteio público. Não dá para simplesmente comprar uma banca e escolher uma calçada. "A prefeitura é que abre um novo ponto de venda e concede a um novo proprietário sorteado", diz Ricardo L. Carmo, presidente do Sindicato dos Jornaleiros de São Paulo. Veja abaixo como é a rotina de uma banca, e boa leitura! (-_-)

BOTANDO BANCA

Dono de banca tem que madrugar e investir em variedade para atrair a freguesia

RUNNER'S

A vida do jornaleiro é uma maratona: ele chega à banca todos os dias em torno das 5 da manhã para receber os jornais, que vêm com os cadernos ainda separados. Nos fins de semana, o jornal com data de domingo chega no fim da tarde de sábado.

VIAGEM E TURISMO

As revistas fazem a maior viagem: saem da editora para o distribuidor, que as leva para cada cidade, em que um comprador age como intermediáro e traz as novas edições para as bancas. O jornal é entregue pelo próprio distribuidor.

PLACAR

A venda é consignada - a banca só paga por aquilo que vendeu. Esse controle é como se fosse um placar: de um lado, as notas de entrada, com os títulos e a quantidade que entrou em um dia. De outro, a nota de saída,que mostra o número de exemplares não vendidos.

RECREIO

Cartões-postais, balas e bombons dão aquela cara de recreio à banca. Mas nem tudo é permitido: só vale comestíveis de até 30 gramas por unidade. Refris, por exemplo,são proibidos. Serviços como fotocópias e recargade cartuchos reforçam a renda.

CAPRICHO

Os jornaleiros capricham na arrumação. Para as revistas não tombarem, há um fio de náilon segurando os exemplares. A exposição também segue regras: infantis na altura das crianças; econômicas, semanais e femininas na mesa central.

VEJA

O visual externo da banca tem que chamar a atenção. O letreiro da banca, por exemplo, é oferecido pela editora em troca de publicidade da revista anunciada lá. Já nas vitrines laterais são colocadas as edições recentes de revista sugeridas por um promotor.

*CONSULTORIA: MARCOS ANTÔNIO CICCONE, PROPRIETÁRIO DA BANCA SENZALA, EM SÃO PAULO

Você também pode gostar de:

Fechar