Mundo Estranho

Como o islamismo surgiu?

O islamismo surgiu no século 6 na Arábia, região do Oriente Médio que era habitada na época por cerca de 5 milhões de pessoas. "Eram grupos tanto sedentários como nômades, organizados em tribos e clãs. A população era na maioria politeísta, mas existiam algumas tribos judaicas e algumas de tradição cristã", diz o teólogo Fernando Altemeyer, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Nesse contexto surgiu o criador do islamismo, o profeta Maomé, chamado de Muhammad pelos muçulmanos. Órfão desde cedo, ele se tornou um condutor de caravanas, o que lhe possibilitou o contato com noções básicas da religião cristã. Quando adulto, o futuro profeta passou a se dedicar a retiros espirituais e, segundo os seguidores do Islã, começou a ter visões divinas com mensagens que deveria divulgar. As primeiras pregações públicas de Maomé em Meca (sua cidade natal) tiveram pouco sucesso e geraram atritos locais.

Admirador do monoteísmo (a crença em um só deus), ele criticava uma das maiores fontes de renda de Meca: a peregrinação dos idólatras, que adoravam as várias divindades dos templos locais. Maomé passou a pregar a crença num único deus, Alá, e reuniu suas mensagens num livro sagrado para os muçulmanos, o Corão. Perseguidos em Meca, o profeta e seus adeptos fugiram para criar a primeira comunidade islâmica em Medina, um oásis próximo. Essa migração forçada, conhecida como Hégira, marca o início do calendário muçulmano. Aos poucos, o profeta atraiu cada vez mais seguidores até ter força para derrotar os rivais que o expulsaram de Meca.

Usando como doutrina a nova religião - que assimilava tradições judaicas, combinada a conceitos cristãos e ideais das tribos árabes -, ele conseguiu unificar toda a Arábia sob sua liderança. Após morrer, em 632, seu sogro Abu Bakr passou a conduzir a expansão do islamismo, que nos séculos seguintes se espalhou pela Europa, Ásia e África, levado não apenas por árabes, mas também por outros povos convertidos.

Fé sem limites A religião criada por Maomé surgiu no Oriente Médio, mas se espalhou pelo mundo

1. Maomé nasce por volta do ano 570 em Meca, próspero centro comercial da região conhecida como Arábia. Segundo os muçulmanos, no ano 612, ele começa a receber revelações do anjo Gabriel. Suposto intermediário entre o deus muçulmano (Alá) e o profeta, o anjo teria transmitido ensinamentos divinos a Maomé

2. Por combater a crença em vários deuses, o profeta é hostilizado e ameaçado de morte em sua cidade natal. Em 622, acompanhado por um pequeno grupo de seguidores, ele inicia a Hégira muçulmana, migrando para o oásis de Yathrib. O lugar passa a ser chamado de ("Cidade do Profeta"), ou Medina, onde surge a primeira comunidade islâmica. Após derrotar seus inimigos em Meca, Maomé morre em Medina no ano 632

3. Após a morte do profeta, seus sucessores (conhecidos como "califas") organizam ataques contra a Síria e o Iraque, enfrentando com sucesso duas enfraquecidas potências da época: o Império Persa e o Bizantino (o ex-Império Romano do Oriente). Doze anos depois da morte de Maomé, os muçulmanos já controlavam a Síria e o Iraque, além de avançarem rumo ao atual Irã

4. Os muçulmanos também seguem rumo ao oeste e, na primeira metade do século 8, ocupam todo o norte da África até o oceano Atlântico. Em 711, eles cruzam o estreito de Gibraltar e iniciam a tomada da península Ibérica. Os mensageiros do Islã na Europa não eram só árabes, mas principalmente berberes e mouros, povos convertidos que viviam no norte da África

5. Ainda no século 8, os muçulmanos avançam até Constantinopla (atual Istambul), mas não conseguem controlar a Ásia Menor (Turquia). Eles se dão melhor na Ásia Central, ocupando os atuais Irã, Afeganistão e Paquistão. Em 750, a dinastia omíada - formada por sucessores dos primeiros califas - governa toda essa área

6. A dinastia omíada termina na segunda metade do século 8 e a expansão militar dos muçulmanos perde força. Mesmo assim, o islamismo ainda chega à Índia. De lá, difundida agora por comerciantes, a religião se espalha pelo Sudeste Asiático, passando a predominar em regiões como as atuais Malásia e Indonésia

7. Nos séculos seguintes, a presença muçulmana na Europa ocidental encolhe diante da pressão militar dos cristãos e, em 1492, o último sultão na península Ibérica se rende. No sudeste europeu, porém, o islamismo avança nos séculos 15 e 16, pois turcos convertidos ao Islã conquistam boa parte da região. Hoje, a religião é predominante em cerca de 40 países

Mergulhe nessa

Na livraria:

O Islã, Karen Armstrong, Editora Objetiva, 2002

Islamismo: de Maomé a Nossos Dias, Neuza Neif Nabhan, Editora Ática, 1996

Na internet:

www.sepoangol.org/islam.htm

http://planeta.terra.com.br/servicos/ecard/islamismo/islamismo.htm

Você também pode gostar de:

Fechar