Mundo Estranho

Como se tornar um comandante de navio?

por Helena Arnoni | Edição 37

US_Navy_111003-N-BS854-011_Russian_Federation_navy_Capt

Passar vários dias em alto mar parece muito bom, mas, para ser comandante de navio, é preciso "remar" muito na carreira. São quatro anos numa escola de regime militar e pelo menos mais seis anos e meio de trabalho para subir na hierarquia náutica e virar um chefão no mar. Um comandante de navio deve ser um capitão de cabotagem (para navegar pela costa brasileira e pelo Mercosul) ou um capitão de longo curso (para navegar pelo resto do mundo). Para não entrar numa barca furada, veja qual é o caminho das pedras nessa profissão.

FORMAÇÃO

Graduação e pós-graduação: É preciso formar-se bacharel em ciências náuticas. Essa formação superior é oferecida em escolas da Marinha Mercante. Existem duas no Brasil: a CIAGA, no Rio de Janeiro, (www.ciaga.mar.mil.br), e a CIABA, em Belém (www.ciaba.mar.mil.br). Há vestibular todos os anos

O que se aprende: O aluno estuda em regime militar, de internato, e tem noções de náutica, instalação de máquinas, eletricidade, eletrônica e até astronomia

TRABALHO

Área de atuação: Os comandantes de navios podem trabalhar como professores nas escolas da Marinha Mercante, em empresas privadas de navegação, em embarcações de turismo, etc.

Dia-a-dia: Depende do grau hierárquico. Um 2° oficial — patente dos recém-formados — pode, por exemplo, ser encarregado da documentação (despacho) de um navio. Já o comandante vive checando se está tudo em ordem e cuidando da disciplina interna

Situação do mercado: É muito boa. Quem se forma tem emprego garantido. Os que saem com melhor classificação nas escolas náuticas garantem vaga nas melhores empresas

O que vale mais a pena: As viagens, conhecer lugares diferentes. "Eu me realizei, é uma profissão bonita, tive a chance de conhecer gente nova, culturas novas", afirma a 2ª oficial de náutica Vitória Régia Coelho Sobral

Por que pensar duas vezes: As viagens podem durar meses, dependendo do navio em que se trabalha. Aí muitas vezes bate uma grande saudade de casa e da vida social

REMUNERAÇÃO

Salário inicial: Dependendo da empresa, pode variar entre 4 mil e 7 mil reais

Salário possível após dez anos:

Se a pessoa embarca bastante e consegue subir na hierarquia náutica, o rendimento pode chegar ao redor de 14 mil reais

Você também pode gostar de:

Fechar