Mundo Estranho

Como se tornar um espião do governo?

por Helena Arnoni | Edição 35

espião

Bem, se você quer mesmo seguir essa carreira, a primeira coisa a saber é que o termo "espião" não agrada muito quem cuida da área de informações e inteligência do governo brasileiro. Eles preferem chamar esse tipo de profissional de analista de informações da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Essa turma tem como missão manter o governo bem informado sobre os mais diversos assuntos. Que tal dar uma espiada na carreira deles?

FORMAÇÃO

Graduação e pós-graduação: qualquer curso superior serve, mas áreas como psicologia e direito oferecem uma formação que tem mais a ver com o dia-a-dia da profissão

Outros cursos: para seguir nessa carreira, é preciso entrar num concurso público para a Abin. Depois de aprovados, os profissionais passam por cursos de formação na área

O que se aprende: fundamentos da atividade de inteligência, noções de ciência política, direito, psicologia e informática, além de aulas de outros idiomas e até de etiqueta

TRABALHO

Área de atuação: quem entra no concurso pode trabalhar na sede da Abin em Brasília ou em outros estados. Há também alguns postos no exterior, como na Argentina e nos Estados Unidos

Dia-a-dia: boa parte da rotina se resume à análise de dados (principalmente obtidos pela imprensa) e à produção de relatórios sobre o que se está "espionando" — que podem ser, por exemplo, movimentos sociais, como o do MST. Ações de campo (como escutas e vigias) ocupam no máximo 10% do tempo de trabalho

Situação do mercado: como a única porta de entrada é o concurso público, trata-se de uma profissão concorrida. No último concurso, inscreveram-se 77 candidatos para cada vaga. Mas o governo deve recrutar mais 1 900 profissionais em dez anos

O que vale mais a pena: a garantia de um emprego estável, por ser um cargo concursado

Por que pensar duas vezes: o número de vagas ainda é restrito, a profissão não tem um bom plano de carreira e a maior parte do trabalho ainda é bem burocrático

REMUNERAÇÃO

Salário inicial: o analista aprovado no concurso ganhará um salário bruto de 3 300 reais

Salário possível após dez anos:

com promoções, esse valor pode chegar a 4 100 reais

Você também pode gostar de:

Fechar