Mundo Estranho

Como se tornar um perito criminal?

por Helena Arnoni | Edição 24

Os peritos também ajudam na investigação científica de crimes. "É uma área promissora", diz o perito José Domingos Moreira das Eiras, diretor do Instituto de Criminalística (IC) do Estado de São Paulo. Como mostram vários seriados de TV, os peritos vão aos locais de crimes para procurar vestígios que possam ajudar na investigação de um delito. Aqui vão algumas pistas para quem pretende seguir a carreira.

perito

FORMAÇÃO

Graduação e pós-graduação:

O perito precisa ter curso superior. A vantagem é que o diploma pode vir de várias áreas, como química, física, medicina e engenharia, entre outras

O que se aprende:

Qualquer que seja a faculdade escolhida não haverá uma disciplina específica sobre a área. Mas, como a investigação criminal científica é muito abrangente, vários conhecimentos adquiridos na graduação serão úteis na atuação profissional

Outros cursos:

Após se formar em um curso superior, é preciso prestar concurso público para trabalhar no IC de cada estado. Dentro do instituto, você faz o curso de formação técnico-pericial numa Academia de Polícia

TRABALHO

Área de atuação:

Os peritos trabalham nos ICs de cada estado

Dia-a-dia:

Um profissional do IC pode ser chamado para investigar as mais diferentes ocorrências, como um acidente de trânsito com vítimas, roubos, homicídios e até para analisar documentos ou verificar casos de explosões ou acidentes de trabalho. O perito precisa pesquisar muito e ser uma pessoa atenta a pequenos detalhes

Situação do mercado:

A procura pelos concursos públicos aumentou, até em função do sucesso dos seriados de TV sobre a profissão. O problema é que, em alguns estados, os concursos não acontecem com freqüência. Infelizmente, é um mercado em expansão por causa do aumento da criminalidade

O que vale mais a pena:

É uma profissão muito dinâmica, pois todos os dias ocorrem novos tipos de crimes e é necessário novas técnicas para desvendá-los

Por que pensar duas vezes:

A carreira exige muita dedicação e falta mais intercâmbio com outros países, que possuem técnicas de investigação mais avançadas

REMUNERAÇÃO

Salário inicial:

Entre 1 500 e 2 550 reais

Salário possível após dez anos:

Entre 5 mil e 7 mil reais

Você também pode gostar de:

Fechar