Mundo Estranho

O que é herpes?

por Por Meire Cavalcante | Edição 15

É uma doença de pele bastante comum provocada pelo Herpes Simplex Vírus (HSV). Ele se divide em dois tipos, 1 e 2, passando de pessoa para pessoa pelo contato físico. O HSV-1 geralmente se manifesta em feridas no rosto e na região labial. Já o HSV-2 é mais comum nas áreas genitais. Como o herpes não tem cura, quem tem a doença do tipo 2 precisa sempre usar preservativos nas relações sexuais para evitar transmitir a doença para outras pessoas. "Uma vez contraído, o vírus permanece latente (sem se manifestar) por toda a vida do indivíduo", afirma o virologista Antônio Carlos Misiara, do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Esporadicamente, porém, o HSV volta a dar as caras, criando outras feridas que duram, em média, uma semana para desaparecer. Com a aplicação de medicamentos adequados, que aceleram o processo de cicatrização, esses novos períodos de manifestação da doença podem cair para três dias. Existe um outro vírus, chamado Varicela Zoster, que é uma espécie de parente do HSV.

Ele causa uma doença popularmente conhecida como catapora. Apesar de ter estrutura genética semelhante à do Herpes Simplex, ele se diferencia pela forma de contágio e pela maneira como se manifesta. O Zoster é contraído pelo ar (e não apenas por contato físico), espalha-se pela corrente sanguínea e provoca feridinhas no corpo todo. A catapora só se manifesta uma vez, mas o vírus também fica escondido no organismo da pessoa. Uma forte queda no sistema imunológico (que combate as doenças) pode reativá-lo. Porém, essa segunda manifestação não é mais em forma de catapora e sim de uma doença chamada de herpes-zoster, que tem conseqüências mais graves que o herpes dos tipos 1 e 2. Ela ataca os nervos sensitivos do corpo, causando feridas na pele que acompanham a extensão desses nervos e provocando fortes dores.

Esconde-esconde O vírus da doença se aloja no organismo e só aparece de tempos em tempos

1. O Herpes Simplex Vírus (HSV), seja do tipo 1 ou 2, é transmitido pelo contato entre as mucosas das pessoas, como na boca ou na genitália. Ele causa feridas na pele por cerca de sete dias

2. Em seguida, as feridas desaparecem, mas isso não quer dizer que o vírus foi embora. Ele simplesmente penetra nas células de alguns nervos sensitivos da região afetada

3. O vírus, então, percorre todo o nervo sensitivo até chegar a um gânglio, uma pequena massa de células formada no trajeto desse nervo. Lá, o HSV fica escondido por um tempo indeterminado, sem que a pessoa manifeste a doença

4. Uma queda no sistema imunológico ou um alto nível de estresse (físico ou emocional) podem reativar o vírus. Nesse caso, o HSV sai do gânglio onde estava alojado e percorre o caminho de volta, subindo pelo nervo até chegar à pele, onde provoca feridas novamente

Você também pode gostar de:

Fechar