Mundo Estranho

O que é parkour?

por Luiz Fujita | Edição 92

É uma técnica que usa habilidades do ser humano para ir de um ponto a outro da forma mais eficiente. "O praticante de parkour imagina estar em fuga e, por isso, precisa achar o jeito mais rápido e seguro de superar obstáculos", explica Leonard Akira, um dos primeiros praticantes no Brasil. Ninguém sabe quem é o pai da criança, mas tudo indica que a técnica é cria do francês David Belle - o cara teria começado, com amigos, a bolar os movimentos em 1997. Ao ver um traceur - como são chamados os praticantes - fazendo movimentos atléticos e radicais, é fácil associar o parkour a competições esportivas. Porém, desde os primeiros saltos até hoje, competição e rivalidade não fazem parte do movimento...

Tem que ter habilidade...

... Para vencer obstáculos urbanos e driblar contusões

WALL RUN

Utilidade - Escalar paredes

Contusões mais comuns - Joelho, braço e rosto ralado

A saída para escalar muros altos é tomar impulso e se jogar na parede com velocidade. Assim, dá para apoiar o pé bem alto e dar mais um passo na vertical antes de agarrar o topo. Como nos demais movimentos, um bom tênis, com sola antiderrapante, evita escorregadas e tombos feios

TURN VAULT

Utilidade - Saltar e manter-se agarrado ao obstáculo

Contusões mais comuns - Torção de pulso

Quando não dá para ficar em pé no topo do obstáculo, nem adivinhar o que há do outro lado, o mais seguro é se agarrar com uma mão virada para a frente e outra para trás. Num salto, o corpo gira e o traceur continua pendurado, na mesma posição, do outro lado

MONKEY VAULT

Utilidade - Pular obstáculos suavemente

Contusões mais comuns - Pancada no rosto

Parece um pula-sela, mas com as pernas passando por entre os braços e não por fora. O salto é feito de frente, com as mãos apoiadas no obstáculo. As pernas, por sua vez, ficam encolhidas para que a ponta dos pés não esbarre, causando um tombo daqueles...

CAT LEAP

Utilidade - Escalar muros altos direto depois de um salto

Contusões mais comuns - Pancada em costas e rosto

Quando não dá para pular o obstáculo num salto só, esse movimento dá uma força. O praticante, porém, tem que ter agilidade para apoiar os pés na parede e, em seguida, alcançar o topo com as mãos, se agarrando no obstáculo antes de cair

SALTO DE PRECISÃO

Utilidade - Pousar em um espaço restrito

Contusões mais comuns - Pancada em costas e canelas

Se ficar equilibrado em cima de um muro ou de um corrimão já não é mole, imagine então chegando de um pulo. Para evitar um tombaço, o cálculo do salto tem que ser preciso, e os braços são fundamentais para balancear o corpo e evitar qualquer deslize

TIC TAC

Utilidade - Mudar de direção com rapidez

Contusões mais comuns - Torção de tornozelo

É o drible do parkour. O traceur apoia o pé na parede para ganhar impulso e sair ligeiro em uma direção diferente da que estava seguindo. A firula também vale para árvores, postes e qualquer apoio vertical, mas apoiar o pé muito alto diminui o impulso

ROLAMENTO

Utilidade - Amortecer quedas

Contusões mais comuns - Clavícula quebrada

Basicão, usado no fim de grandes saltos para minimizar o impacto na queda. Para o corpo rolar macio, é preciso pousar o braço em um ângulo perfeito. Se um dos ombros ficar inclinado demais para dentro ao tocar o chão, a contusão é certa

Consultoria - Parkour Brazil Team

Você também pode gostar de:

Fechar