Mundo Estranho

O que significam as siglas das estradas brasileiras?

por Marina Motomura | Edição 61

As siglas que nomeiam as estradas têm embutidos códigos que explicam que tipo de rodovia cada uma é. As duas letras indicam se ela é federal (nesse caso, o nome começa com BR) ou estadual (nomes iniciados pelas siglas do estado, como SP e RS). No caso das rodovias federais, a responsabilidade por cuidar do asfalto e instalar placas é da União, enquanto nas estaduais quem cuida das estradas é o governo do estado. Há ainda rodovias municipais, mas essas têm nomes, e não siglas — por exemplo, a Estrada Municipal São João de Menti (RJ). Somando vias pavimentadas e não pavimentadas o Brasil tem 1 751 872 km de rodovias: 252 449 km estaduais, 1 382 021 km municipais e 117 402 km federais (já inclusos 141 mil km de vias inacabadas, em construção). As estradas não pavimentadas são a maioria: 1 555 779 km de estradinhas de chão, contra apenas 196 093 km de rodovias pavimentadas.

Pé na estrada Todas as federais começaram em BR, mas o número depende da direção

RODOVIAS RADIAIS

São as que partem de Brasília rumo ao interior desenhando um círculo ao redor da capital federal. São apenas oito estradas radiais: BR-010, 020, 030, 040, 050, 060, 070 e a Ba. A BR-020, por exemplo, liga Brasília a Fortaleza

RODOVIAS LONGITUDINAIS

Cortam o pais no sentido norte-sul. Há 14 rodovias desse tipo, cujo número vai de 100 a 199, sendo que 100 a 150 são as estradas a leste de Brasília e de 151a 199, a oeste da capital. A BR-153, por exemplo, liga Marabá (PA) a Aceguá (RS)

RODOVIAS TRANSVERSAIS

São as 21 estradas que cruzam o país na direção leste-oeste. Variam de 200 a 299, sendo que 200 a 250 ficam com as rodovias ao norte de Brasília e 250 a 299 para as vias ao sul do Distrito Federal. A BR-230, por exemplo, liga Cabedelo (PB) a Benjamin Constant (AM)

RODOVIAS DIAGONAIS

Seguem os rumos noroeste-sudeste ou nordeste-sudoeste. O número varia de 300 a 399, sendo que as pares cruzam o país na direção noroeste-sudeste e as ímpares rumam por nordeste-sudoeste. A BR-364, por exemplo, vai de Limeira (SI) ao Acre

RODOVJAS DE LIGAÇAO

Essas rodovias conectam duas rodovias ou pelo menos uma rodovia federal e um ponto importante. São 85 estradas diagonais numeradas de 400 a 499, sendo que as de 400 a 450 passam ao norte do paralelo de Brasília e as de 451 a 499 passam ao sul. A BR-407, por exemplo, vai de Piripiri (PI) a Anajé (BA)

Par ou ímpar? Nas estrados estaduais, a regra é parecida, mas há menos variações

As regras para os nomes das rodovias estaduais são bem parecidas com as das federais. As rodovias radiais, que ligam a capital ao interior, recebem números pares. Já as estradas com números ímpares são as transversais, que cruzam o estado sem passar pela capital. Em São Paulo, por exemplo, a SI’- 270 vai da capital até Presidente Prudente, chegando à divisa com o Mato Grosso do Sul. Já a SP-425 vai do norte do estado, começando em Miguelópolis, e chega à divisa com o Paraná.

Fonte: Departamento Nacional de infra-estrutura de transportes (DNIT)

Você também pode gostar de:

Fechar