Mundo Estranho

Top 10: os soldados mais cascas-grossas

por Tiago Cordeiro | Edição 124

soldados guerra batalha armas

10. Jack G. Hanson

  • Cargo: Soldado dos EUA
  • Ocasião: Guerra da Coreia
  • Ano: 1951

Atacado por norte-coreanos, um grupo de infantaria foi forçado a recuar. Jack e outros quatro soldados ficaram na cobertura da retirada, mas todos se feriram e ele ficou sozinho. Duas horas depois, os norteamericanos voltaram ao ataque. Encontraram Jack morto, com uma pistola descarregada cheia de sangue no cabo, a metralhadora também sem munição e 22 inimigos mortos à sua volta. Alguns tinham sido golpeados com coronhadas.

9. James H. Howard

  • Cargo: General dos EUA
  • Ocasião: 2ª Guerra Mundial
  • Ano: 1944

Durante uma batalha aérea sobre o território da Alemanha, James se viu no ar, sozinho, em meio a algo entre 30 e 40 aviões alemães. Em vez de recuar seu Mustang, ele partiu invocado para o ataque. Durante 30 minutos, derrubou seis aviões e só recebeu uma bala na asa. Só voltou para a base, são e salvo, quando ficou sem combustível.

8. Yogendra Singh Yadav

  • Cargo: Soldado indiano
  • Ocasião: Guerra contra o Paquistão
  • Ano: 1999

Para facilitar um ataque contra três bunkers, Yogendra escalou uma montanha coberta de gelo. Enquanto subia, foi atingido três vezes por tiros, mas não recuou. Com uma granada, destruiu o primeiro bunker. No segundo, já sem munição, matou quatro inimigos com as mãos. O terceiro bunker se rendeu. Ele ganhou o maior prêmio militar indiano, dado apenas a militares que fazem algo considerado impossível.

7. Audie Murphy

  • Cargo: Soldado dos EUA
  • Ocasião: 2ª Guerra Mundial
  • Ano: 1944

Em 1945, na França, era um dos 19 sobreviventes de uma tropa de 128. O maluco assumiu o único tanque M-10 que tinham – pegando fogo – para atacar 12 tanques alemães. Uma hora depois, a munição acabou e Audie saiu do M-10 vitorioso, minutos antes do veículo explodir. Ganhou todas as honrarias da época e se tornou um ator famoso em filmes que reproduziam suas façanhas.

6. Dominic McCarthy

  • Cargo: Soldado australiano
  • Ocasião: 1ª Guerra Mundial
  • Ano: 1917

Durante uma batalha no norte da França, formou um grupo para atacar uma trincheira alemã que impedia o avanço das tropas aliadas. Dominic chegou antes dos outros no primeiro ninho de metralhadoras inimigas, matou todos ali e seguiu em frente, com um rifle e algumas granadas. Ao fim da ação, tinha percorrido 500 m de trincheiras, matado 22 alemães e capturado 50. Só então recuou.

5. Jack Churchill

  • Cargo: Capitão britânico
  • Ocasião: 2ª Guerra Mundial
  • Ano: 1942

Dizia que “oficial que vai para a batalha sem sua espada não está propriamente vestido” e não andava sem a sua, maior e mais pesada do que as espadas cerimoniais. Armado com sua lâmina, Jack se infiltrou, de madrugada, em um comando alemão e matou 42 deles. Preso nessa e noutra ocasião, escapou as duas vezes – na segunda, caminhou 240 km até ser resgatado.

4. Robert Cain

  • Cargo: Major britânico
  • Ocasião: 2ª Guerra Mundial
  • Ano: 1944

Durante a batalha de Arnhem, na Holanda, um tiro de tanque atingiu seu esconderijo, e ele ficou parcialmente cego. Como se não bastasse, o oficial ficou sozinho com a morte do soldado que era seu parceiro. Robert ficou escondido durante três dias, circulando entre tanques alemães. Destruiu pelo menos seis e perdeu quase toda a audição por causa do barulho causado pelas explosões de sua arma antitanques.

3. Thomas Alfred Jones

  • Cargo: Soldado britânico
  • Ocasião: 1ª Guerra Mundial
  • Ano: 1916

Durante a Batalha do Somme, na França, ele abandonou a posição quando seu comandante estava distraído, correu 180 m até encontrar um sniper inimigo, o matou e começou a caçar soldados alemães entricheirados. Matou dezenas e desarmou 102 alemães. Foi só na falta de mais inimigos à vista que voltou para sua trincheira.

2. Lachhiman Garung

  • Cargo: Soldado britânico
  • Ocasião: 2ª Guerra Mundial
  • Ano: 1943

Ao ser cercado por 200 japoneses, que lançaram três granadas dentro do seu esconderijo, Lachhiman pegou duas e lançou de volta. A terceira detonou na mão, arrancando seus dedos e deixando a parte direita do corpo em carne viva. Sozinho, fincou uma faca no chão e prometeu que nenhum inimigo passaria dali. Ficou posicionado em um ponto cego e, com o braço esquerdo, atirou durante quatro horas. Matou 31 inimigos até ser resgatado.

soldados guerra luta batalha trincheira

1. Simo Hayha

  • Cargo: Fazendeiro finlandês
  • Ocasião: 2ª Guerra Mundial
  • Ano: 1939

Em 1937, passou o ano cumprindo o serviço militar obrigatório. Terminado o dever, voltou para sua fazenda e lá ficou, até 1939, quando a União Soviética invadiu a Finlândia. Simo, então, vestiu uma roupa branca para ficar camuflado na neve, posicionou-se com seu rifle sobre uma árvore, à beira de uma estrada, e começou a atirar em todos os russos que encontrou. Ao fim de 100 dias, matou 705 invasores, incluindo atiradores russos de longa distância deslocados especificamente para caçá-lo. Virou lenda entre os inimigos, que o chamavam de “morte branca”.

Você também pode gostar de:

Fechar