Mundo Estranho

Quais foram as maiores lutas da história do boxe?

por Artur Louback Lopes | Edição 30

Como não existe um ranking oficial, criamos nossa própria lista. E esse ranking não seguiu apenas critérios técnicos, mas também históricos. Por isso, você que é fã do boxe pode estranhar a ausência de alguns combates memoráveis, como o que terminou com a vitória do brasileiro Éder Jofre contra o mexicano Joe Medel, em 1960. Ele não entrou no ranking por não ter colocado um título mundial em disputa. Todas as lutas realizadas a partir de 1945 foram eleitas como as melhores dos respectivos anos pela revista The Ring, respeitadíssima pelos praticantes e admiradores do esporte. Para fechar a lista, entrevistamos Newton Campos, vice-presidente do Conselho Mundial de Boxe, o jornalista Wilson Baldini Jr. e José Elias Flores Jr., autor do livro A Luta Além dos Ringues - A Emocionante Trajetória de Muhammad Ali. Confira nestas páginas como o ranking ficou.

Mergulhe nessa

Na Livraria:

Illustrated History of Boxing - Nat Fleischer, Citadel Press, 2002

Gigantes do ringue Uma das lutas do nosso ranking aconteceu em 1915 e durou inacreditáveis 26 rounds

1. Joe Frazier x Muhammad Ali

8 de março de 1971 - Título dos Pesados - Nova York, EUA - Vitória de Frazier por pontos

O campeão Ali (na foto acima, à dir.) tentava recuperar o cinturão, cassado após sua recusa em lutar na Guerra do Vietnã. Isso apimentou o combate e proporcionou patrocínios recordes de 2,5 milhões de dólares para cada lutador. Joe tirou vantagem de seu potente gancho de esquerda, vencendo por decisão unânime. Ali deu o troco em duas lutas memoráveis em 1974 e 1975

2. Sugar Ray Leonard X Marvin Hagler

6 de abril de 1987 - Título dos Médios - Las Vegas, EUA - Vitória de Leonard por pontos

O ex-campeão Leonard tinha ficado fora dos ringues por três anos em função de um descolamento de retina. Hagler tinha a mão pesada e não perdia desde 1976. A técnica do primeiro contra a pegada do segundo permitiram um combate equilibrado. O perdedor não aceitou o resultado e, após a luta, questionou a contagem dos juízes. Depois disso, abandonou o boxe

3. MuhammadAli x George Foreman

30 de outubro de 1974 - Título dos Pesados - Kinshasa, Zaire - Vitória de Ali por nocaute

Foreman era favorito. Sete anos mais novo, havia conquistado o cinturão na temporada anterior, derrubando Joe Frazier seis vezes em dois rounds. Mas Ali arrebatou o povo do Zaire, que gritava Ali bomaye! (algo como "Ali, mate-o!"). Ele passou toda a luta apoiado nas cordas, aceitando os golpes. Depois de oito rounds, com Foreman cansado, Ali soltou uma direita explosiva e tomou o cinturão do adversário

4. Rocky Marciano x Jersey Joe Walcott

23 de setembro de 1952 - Título dos Pesados - Filadélfia, EUA - Vitória de Marciano por nocaute

Apesar dos 38 anos, Walcott tinha acabado de conquistar o cinturão. Marciano disputava o título pela primeira vez, vindo de um nocaute que selara a carreira do magnífico Joe Louis. O campeão caminhava para mais uma vitória, quando, no 13º round, o desafiante mostrou o peso de sua luva e venceu por nocaute. Rocky Marciano nunca perdeu uma luta como profissional

5. Julio César Chávez x Meldrick Taylor

17 de março de 1990 - Título dos MédioS-Ligeiros - Las Vegas, EUA - Vitória de Chávez por nocaute

Chávez detinha o cinturão do Conselho Mundial e Taylor o da Federação Internacional. Ambos estavam invictos, mas o primeiro tinha mais lutas no currículo - 68 contra 25 do rival. Contrariando as expectativas, Taylor chegou ao último round vencendo por pontos. Faltando menos de 20 segundos para o fim do combate, Chávez derrubou o adversário. Ele ainda tentou levantar, mas o juiz decretou nocaute técnico

6. Sugar Ray Robinson x Carmen Basilio

25 de março de 1958 - Título dos Médios - Chicago, EUA - Vitória de Robinson por pontos

No ano anterior, Robinson havia perdido o cinturão para Basilio e, nesta revanche, tentava recuperá-lo. Aos 37 anos, não estava mais no auge, embora ostentasse uma carreira invejável, com 140 vitórias, dois empates e seis derrotas. As rápidas seqüências de golpes comprometeram a visão de Basilio, que, mesmo assim, resistiu até a contagem de pontos

7. Jess Willard x Jack Johnson

5 de abril de 1915 - Título dos pesados - Havana, Cuba - Vitória de Willard por nocaute

Johnson não era um bom garoto. Violento dentro e fora dos ringues, foi o primeiro negro a conquistar um cinturão. Willard era um caubói grandalhão que estreou nos ringues com 29 anos. Ninguém acreditava nele. Com fins promocionais, o combate teria um total de 45 rounds! Esperava-se um massacre de Johnson, mas Willard não só resistiu 26 rounds como nocauteou o campeão

8. Joe Louis x Max Schmelling

22 de junho de 1938 - Título dos Pesados - Nova York, EUA - Vitória de Louis por nocaute

Mais uma revanche repleta de significados. Louis, um negro norte-americano, enfrentou um alemão em plena escalada do nazismo. Dois anos antes, Schmelling havia vencido, contrariando a desvantagem de 10 por 1 nas bolsas de apostas. Em 1937, Louis levou o título, mas continuava marcado pela derrota contra o alemão. No ano seguinte, a luta foi um massacre: o campeão fez seu oponente beijar a lona em apenas um round

9. Jack Dempsey x Luis ángel Firpo

14 de setembro 1923 - Título dos pesados - Nova York, EUA - Vitória de Dempsey por nocaute

Nos primeiros segundos, o argentino Firpo derrubou Dempsey. Irado, o campeão devolveu-lhe sete quedas consecutivas. O argentino não só resistiu como jogou Dempsey para fora do ringue. Tudo isso no primeiro round! No segundo, o campeão liquidou o combate e manteve o cinturão. Essa luta, considerada uma das mais movimentadas da história do boxe, teve 12 quedas em apenas dois rounds

10. Evander Holyfield x Mike Tyson

28 de junho de 1997 - Título dos Pesados - Las Vegas, EUA - Desclassificação de Tyson

Esse duelo sela a decadência de um mito. Com 20 anos, Tyson já era campeão e parecia imbatível. Mas problemas pessoais levaram sua carreira para o buraco. Após amargar três anos no xilindró por assédio sexual, ele voltou aos ringues em 1995 e, no ano seguinte, foi derrotado por Holyfield. Na revanche milionária, Tyson arrancou um pedaço da orelha do campeão no terceiro round, foi desclassificado e banido do boxe por um ano

Você também pode gostar de:

Fechar