Mundo Estranho

Qual a moto mais cara do mundo?

A mais valiosa do planeta é a cobiçada V Rod - uma cruiser, moto feita para motoqueiros que gostam de viajar. Essa criação americana não sai da legendária fabrica americana Harley-Davidson por menos de 35 mil dólares, algo em torno de 105 mil reais. Sonho de consumo de qualquer motoboy, a V Rod foi a campeã de uma pesquisa feita pela reportagem de Mundo Estranho com as sete principais fabricantes de motocicletas do mundo. Além da Harley, ouvimos Honda, Suzuki, Ducati, Yamaha, Kawasaki e BMW para descobrir qual a moto mais valiosa. De quebra, elegemos as vencedoras em outras quatro categorias, que você confere nos quadros que ilustram estas páginas: a moto mais veloz, a de maior cilindrada, a mais antiga e a mais produzida. Voltando ao panteão das mais caras, vale lembrar que a V Rod não está sozinha na categoria de superbikes de luxo. Outra moto que custa uma tremenda grana é a Vulcan 2000, da Kawasaki, uma cruiser que vale 30 mil dólares. No caso dessas duas furiosas, os fabricantes justificam o preço altíssimo afirmando que elas conjugam uma marca tradicional com muito luxo e conforto. Para rivalizar com essa dupla, só mesmo a Ducati 999R, uma moto esportiva de 31 mil dólares. Essa máquina, aliás, é a que atinge o preço mais alto no Brasil - com o mar de taxas para trazê-la da Itália, o preço chega a estratosféricos 72 mil dólares! Para a sorte dos amantes das duas rodas, tem moto para todos os gostos - e bolsos: as específicas para off-road, as econômicas (feitas para a cidade), as scooter (motos menores, práticas e simples de pilotar), entre outras. As estatísticas dos fabricantes confirmam que uma V Rod é miragem para a maioria: em 2003, as motos mais vendidas do país foram as populares Honda Titan, com 413 mil unidades, e a Honda C 100 Bizz, com 157 mil unidades. O preço das boas de venda gira em torno de 5 mil reais.

Mergulhe nessa

Na Internet:

www.bikez.com

www.harley-davidson.com.br

www.kawasakimotors.com.br

Sonho de motoboy Para dar um rolé na superbike mais valiosa, só com 35 mil dólares no bolso

MAIS CARA - V ROD

FABRICANTE: Harley-Davidson

PREÇO: 35 mil dólares

A montanha de dinheiro da V Rod está muito bem distribuída em 271 quilos, 115 cavalos, cinco marchas, chassi tubular, rodas de liga leve e todo o charme da grife Harley-Davidson. A campeã de preço pertence à categoria cruiser, que reúne as bikes confortáveis mas não tão envenenadas, perfeitas para longas viagens de estrada

MAIS PRODUZIDA - HONDA SÉRIE SUPER CUB

FABRICANTE: Honda

MOTOS VENDIDAS: 35 milhões

O segredo do sucesso dessa scooter produzida desde 1958 no Japão é a facilidade de pilotar. Hoje, as motos da série Super Cub são produzidas em 14 países - a representante nacional é a Honda C100 Biz. No Brasil, entretanto, a campeã de vendas é outra Honda, a CG Titan, que já vendeu 3,5 milhões de unidades por aqui

MAIS VELOZ - GSX 1300 R HAYABUSA

FABRICANTE: Suzuki

VEL. MÁXIMA: 320 km/h

Esta moto de linha confere às superbikes uma velocidade digna de um F-1. O nome Hayabusa, aliás, é uma homenagem ao falcão japonês que é capaz de dar mergulhos no ar a 300 km/h! O preço para sentir toda essa velocidade — conseguida graças ao motor de 1 299 cm3 e 175 cavalos — é bem salgado: cerca de 67 mil reais

MAIS ANTIGA - TRICICLO MOTORIZADO

FABRICANTE: Edward Butler

ANO DE FABRICAÇÃO: 1884

Os especialistas derrapam na hora de apontar a vovó das motocas. A maioria indica o triciclo movido a gasolina do inglês Edward Butler, fabricado em 1884. O princípio de funcionamento das motos já estava lá, mas o primeiro veículo motorizado em duas rodas mesmo foi um protótipo de madeira do alemão Gottlieb Daimler, montado em 1885

MAIOR CILINDRADA - Triumph Rocket III

FABRICANTE: Triumph

CILINDRADA: 2 300 cm3

Impressionando com o maior motor do mercado, a nova Triumph Rocket faz as adversárias comerem poeira: a antiga recordista, a Vulcan 2000, da Kawasaki, tinha "apenas" 2 053 cm3, enquanto a maior Harley Davidson não passa de 1 499 cm3. Essa cruiser gigantesca chega ao Brasil ainda neste mês, custando uma nota preta: 100 mil reais

Você também pode gostar de:

Fechar