Mundo Estranho

Qual é a diferença entre os pólos magnéticos e geográficos da Terra?

por Tarso Araújo | Edição 69

Os Pólos Norte e Sul geográficos são uma convenção humana, enquanto os pólos magnéticos são conseqüência de um fenômeno natural. Os pólos geográficos são os lugares onde o eixo de rotação da Terra corta a superfície do planeta. Já os pólos magnéticos são os pontos do planeta em que um ímã aponta para baixo, formando um ângulo de 90 graus com o chão. Isso acontece porque a Terra também é um ímã gigante, fato conhecido desde a Antiguidade - sabendo disso, os chineses inventaram a bússola, por volta do século 4. Quando esse conhecimento chegou à Europa, no século 13, impulsionou as grandes navegações e o mapeamento de todo o globo. A vida dos navegantes ficou mais fácil com a cartografia moderna, que criou o sistema de meridianos e paralelos, baseado no Pólo Norte geográfico. Até o início do século 19, acreditava-se que os pólos geográficos e magnéticos ficavam no mesmo lugar. Mas, em 1831, o explorador inglês James Clark Ross chegou pela primeira vez ao lugar do Ártico onde a bússola aponta para o chão - o norte magnético - e descobriu que os pontos não coincidiam. Naquela mesma época, na Dinamarca, o físico Hans Oersted fazia suas primeiras pesquisas sobre eletromagnetismo, ciência que anos mais tarde ajudaria a explicar esse fenômeno.

Oriente-se O eixo de rotação da Terra determina o pólo geográfico, enquanto movimento do magma da Terra cria campo magnético

1. A rotação da Terra acontece em torno de um eixo perpendicular ao plano do Equador. Os Pólos Norte e Sul geográficos são os pontos em que o eixo passa pelas extremidades do planeta. Esses pontos servem de referência para os paralelos e meridianos terrestres

2. No centro do planeta, há uma grande bola de ferro fundido (magma), pouco menor que a Lua. Essa bola gira um pouco mais rápido que a própria Terra e movimenta um outro mar de ferro fundido ao redor. Nessas duas partes, existem cargas elétricas em constante movimento

3. Esse vaivém de cargas elétricas cria um campo magnético. No caso do nosso planeta, os físicos crêem que o magnetismo da Terra é produto da movimentação do núcleo cheio de cargas. Após anos de observação, sabe-se que o "ímã terrestre", como todo ímã, é mais forte nos pólos

4. Tudo indica que o movimento do magma - e suas cargas elétricas - é influenciado pela rotação do planeta. E, como o eixo de um campo magnético é sempre perpendicular ao das cargas, o eixo terrestre seria próximo ao eixo geográfico. A distância atual entre eles é de 11 graus

Você também pode gostar de:

Fechar