Mundo Estranho

Qual é a raça de cachorro mais "burra"?

por Yuri Vasconcelos | Edição 47

Afghan_Hound_blond_portrait

É a afghan hound, uma raça exótica originária do Afeganistão e considerada uma das mais antigas do mundo. Isso é o que aponta um ranking elaborado pelo psicólogo especializado em cachorros Stanley Coren, autor do livro A Inteligência dos Cães. O canadense Coren fez um amplo estudo com 133 raças. Ele avaliou as que tinham o maior e o menor grau de inteligência voltada à obediência de novos comandos e ao aprendizado de tarefas relacionadas a trabalho. O estudo concluiu que, durante os treinamentos, cães como o afghan hound e o buldogue pareciam não dar muita bola para o adestrador, apresentando dificuldade para compreender ordens pouco complexas. Mas vale um alerta: nem todos os criadores concordam com os resultados dessa pesquisa - afinal, não dá para dizer que a pouca disposição para cumprir ordens é sinônimo de "burrice". Além disso, o estudo de Coren não levou em conta a inteligência instintiva de cada animal.

A matilha reprovada Confira o top 5 dos Totós mais limitados

1. Afghan hound

Dono de uma pelagem comprida e um focinho pra lá de afilado, o afghan hound tem espírito independente. Ele não é dado a atitudes submissas ou devotadas. Por isso, é um cão trabalhoso para ser adestrado, motivo que o faz aparecer na lanterna da lista dos mais inteligentes

2. Basenji

Esse cãozinho de caça, originário do leste da África, é um animal travesso, teimoso e com uma grande dificuldade de aceitar ordens, principalmente de estranhos. Considerado por muitos um cachorro de personalidade "felina", ele raramente late e é muito trabalhoso para ser domesticado

3. Buldogue

Conhecido por seu apego às crianças, o buldogue é apontado como um dos cachorros menos inteligentes por causa de sua enorme preguiça e amor ao ócio. Como ele não é nem um pouco submisso, é páreo duro para os adestradores, que conseguem pouco sucesso nos treinamentos

4. Chow chow

A farta pelagem e a língua azulada são as marcas registradas do chow chow, que, em alguns países asiáticos, é considerado uma fina iguaria... Não são animais necessariamente "burros", mas reservados, independentes e pouco ativos. Ou seja: só fazem o que querem

5. Borzoi

De aparência aristocrática, o borzoi era muito apreciado durante a Idade Média pelos nobres russos por causa de suas qualidades como cão de corrida e nas caçadas a lobos. Trata-se de um cão de índole reservada e pouco afeito a receber ordens, o que dificulta a tarefa de domesticá-lo

Você também pode gostar de:

Fechar