Mundo Estranho

Qual é a temperatura do espaço?

por Marina Motomura | Edição 69

Depende de que parte do espaço estamos falando. Em geral, funciona assim: quanto mais próximo dos astros, maior a temperatura. Outro fator que pesa é a presença de matéria: o calor pode ser retido por ela. À medida que o espaço vai ficando vazio, a temperatura cai. No vácuo total (ausência de matéria), a temperatura despenca para até 272 ºC negativos, 1 grau acima do zero absoluto. "É como medir a temperatura mínima do espaço. Não há local mais frio que esse. São regiões vazias e afastadas de corpos aquecidos", diz o astrônomo Enos Picazzio, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP. Para ter uma idéia da friaca, a menor temperatura já registrada na Terra foi de 89,2 ºC negativos, na Antártida. Já no espaço interestelar, em que não chega a reinar o vazio absoluto (há gases, grãos e poeira), a temperatura varia. No topo da atmosfera terrestre, por exemplo, a temperatura é algo em torno de 27 ºC. "Mas isso não significa que o espaço acima da atmosfera esteja nessa temperatura. Na verdade, ele é frio, mas um corpo nessa região que seja iluminado pelo Sol pode atingir essa temperatura. Na escuridão, a temperatura cairia muito", afirma Picazzio. Já na Lua, que não tem atmosfera, as temperaturas variam muito: com o Sol a pino, a superfície do satélite passa os 100 ºC e cai, durante a noite, para -150 ºC.

Entrando numa fria Distância das estrelas e presença de matéria influem na temperatura média dos planetas

SOL

A temperatura da parte do Sol que é visível da Terra, a fotosfera (uma camada fina, brilhante e bem definida, considerada sua superfície), é de 5 500 ºC, mas algumas estrelas podem passar de 50 000 ºC. No interior do Sol, no entanto, a coisa esquenta: o calor chega a 15 milhões de graus!

PLANETAS SÓLIDOS

Nossa querida Terra é mantida aquecida graças à atmosfera e suas cinco camadas. A radiação solar e sua interação com o solo terrestre definem o calor que faz por aqui. Cerca de 47% do calor emitido pelo Sol é absorvido pela Terra. Os outros planetas sólidos do sistema solar são Mercúrio, Vênus e Marte

ESPAÇO INTERPLANETÁRIO

No espaço entre os planetas ou entre as estrelas, há pouca matéria, composta sobretudo de gases e poeira espacial. O ar é rarefeito e, apesar de a temperatura poder chegar a cerca de 27 ºC no espaço entre a Terra e a Lua, por exemplo, a sensação que teríamos lá (sem vestimenta especial) seria de frio, porque as poucas moléculas ali existentes não são suficientes para transferir uma quantidade significante de calor à nossa pele ou às naves que circulam no espaço

PLANETAS GASOSOS

Sem superfície sólida, o material gasoso simplesmente fica mais denso de acordo com a profundidade, podendo chegar ao estado líquido. Compostos sobretudo de hidrogênio e hélio, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno, além de não terem matéria sólida, estão mais distantes do Sol, o que faz o calor ser coisa rara por lá. Só nas camadas mais profundas eles são quentes

FRIO ABSOLUTO

Formada por uma nuvem de gás e poeira, a nebulosa de Bumerangue registra temperatura de 272 ºC negativos (1 kelvin), só 1 grau acima do zero absoluto. Ao que parece, ela é o lugar mais frio do Universo, mas o mistério ainda não foi totalmente desvendado. A nebulosa fica em Centauro, uma das constelações da Via Láctea, no hemisfério sudeste celestial, a 5 000 anos-luz da Terra

Você também pode gostar de:

Fechar