Mundo Estranho

Que animal vive há mais tempo na Terra?

por Paulo Gama | Edição 67

São as esponjas, que apresentam registros fósseis de até 1,2 bilhão de anos. O sucesso evolutivo desse grupo pode ser explicado pela sua simplicidade, o que permitiu que seu organismo se adaptasse às mudanças severas ocorridas desde então. "Em uma esponja, tudo se resolve no nível celular. Elas não apresentam tecidos nem órgãos verdadeiros e até mesmo a digestão é intracelular", diz o biólogo Eduardo Leal Esteves, do Museu Nacional da UFRJ. Outro fator importante é a capacidade de uma célula assumir a função de outra, caso seja necessário. As esponjas que conhecemos hoje - cerca de 7 mil espécies - são visualmente bem diferentes das originais, mas suas características básicas são as mesmas.

Crescei e multiplicai-vos Colocamos a evolução do reino animal dentro de um prédio: cada andar representa uma fase. Comece essa saga pelo térreo

AH, QUE BOM, VOCÊ CHEGOU...

A cadeia evolutiva do reino animal chega à cobertura, depois de mais de 1 bilhão de anos. É neste andar que surgem os seres humanos, como resultado de diversas etapas evolutivas de espécies de primatas. Todos os animais que conhecemos hoje vivem aqui, inclusive a esponjinha que entrou sozinha lá no andar térreo

NOVOS INQUILINOS

A mudança de andar é determinada pela extinção dos dinos. A razão ainda é duvidosa: o choque de um meteoro é a causa mais provável, mas também se fala em vulcanismo e variação do nível dos oceanos. O sumiço dos répteis gigantes permite o desenvolvimento de espécies cada vez mais parecidas com as que conhecemos hoje. É aqui que surgem os primatas

FAMÍLIA DINOSSAURO

Os dinossauros, que surgem no período anterior, dominam o planeta neste andar. Os mamíferos se multiplicam rapidamente - embora a diversidade nem se compare à atual - e surgem as primeiras espécies com características de aves, descendendo de uma linhagem de dinossauros voadores

RECONSTRUÇãO TOTAL

Os animais que resistiram à grande extinção do andar de baixo já se diversificaram novamente. Também é neste andar que surgem as primeiras espécies com características de mamíferos e de dinossauros - que seriam os reis do andar de cima -, além de novas espécies de anfíbios, invertebrados e répteis

CHACINA NO QUINTO ANDAR!

Entre os vertebrados terrestres, aparecem os primeiros répteis. Os grupos de invertebrados seguem crescendo e se diversificando. Mas é neste período que acontece a maior de todas as extinções, que acaba com 90% dos habitantes deste andar. Suas causas mais prováveis são meteoros, vulcanismo e conseqüências do aquecimento global

TERRA NOSTRA

A vida na terra é consolidada definitivamente com a transição de espécies de peixes para os anfíbios, os primeiros vertebrados terrestres. Cerca de 10 milhões de anos após o início deste período, uma série de fenômenos, como vulcanismo, glaciação e modificações na atmosfera e nos oceanos, gera mais um onda de mortes entre os animais

VIDAS SECAS

É neste andar que o ambiente terrestre começa a ser explorado - até então, todos os animais dependiam da água para viver. Os artrópodes, que tinham carapaça para proteger o corpo contra a desidratação causada pelo ambiente seco, são os primeiros a conseguir sucesso na mudança para a terra firme

PICOLÉ DE PEIXE

Os cordados primitivos dão origem aos primeiros peixes. No início do período, eles não tinham mandíbula, mas 30 milhões de anos depois surgem os primeiros tubarões, com mandíbula e esqueleto de cartilagem. Ainda neste andar (por volta de 440 milhões de anos atrás), uma forte glaciação mata cerca de 25% dos espécimes animais

NADA DE VÉRTEBRAS

Neste período, já se vê uma diversidade considerável de invertebrados, principalmente artrópodes - animais de corpo segmentado e carapaça - e cordados primitivos - animais com uma espécie de coluna -, que dariam origem aos vertebrados. No final deste período, alterações no nível dos oceanos e do oxigênio atmosférico matam cerca de 20% das espécies

ERA UMA VEZ...

De uma colônia de protozoários, formam-se as primeiras espécies de esponjas. São os primeiros seres multicelulares credenciados a entrar no edifício do reino animalia pela porta da frente. Todas as espécies de animais que existem ou já existiram no mundo surgiriam depois disso

Você também pode gostar de:

Fechar