Mundo Estranho

Que clubes já venceram a seleção brasileira?

por Artur Louback | Edição 68

Cinco clubes já venceram a seleção brasileira principal: Dublin, do Uruguai (em 1918); Santa Cruz (em 1934); Arsenal, da Inglaterra (em 1965); Atlético Mineiro (em 1969); e Flamengo (em 1976). Isso se não considerarmos disputas contra combinados ou seleções locais e jogos que tiveram restrições de convocação - como a seleção olímpica, que, em 1976, preparando-se para os Jogos de Montreal, perdeu por 1 a 0 para o Banik, da então Checoslováquia. Há ainda partidas contra clubes tidas como "jogos-treino" pelos estatísticos. Entre elas, encontra-se uma derrota, por 2 a 0, contra o Racing Pierrots, de Paris, em jogo realizado no dia 26 de abril de 1963. Os pesquisadores consideram a partida como treino porque, embora estivessem em campo os principais jogadores brasileiros da época (Djalma Santos, Pepe, Zagallo etc.), três atletas brasileiros atuaram pelo time francês no primeiro tempo e, nos 45 minutos finais, voltaram para o lado "canarinho". Contabilizando apenas as partidas em que a seleção brasileira atuou com o time principal, com 11 jogadores para cada lado (respeitando as regras oficiais nas substituições) e dois tempos de 45 minutos, o retrospecto em 70 partidas contra clubes é de 51 vitórias, 14 empates e 5 derrotas. Uma curiosidade é que o jogo de estréia da seleção brasileira (depois da fase dos "combinados brasileiros") foi contra um clube, o Exeter City, da Inglaterra: ganhamos por 2 a 0. Isso aconteceu em 1914, ano de criação da Federação Brasileira de Sports (FBS), que dois anos mais tarde passaria a se chamar Confederação Brasileira de Desportos (CBD), que, por sua vez, foi rebatizada de Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em 1979.

Clubes 5 x 0 Seleção Em 93 anos, a seleção perdeu para três times nacionais e dois estrangeiros

BRASIL 0 x 1 DUBLIN (Uruguai)

DATA - 27/1/1918

ESTÁDIO - Campo do Botafogo

CIDADE - Rio de Janeiro

BRASIL - Marcos; Vidal, Chico Neto; Police, Amílcar, Ítalo; Formiga, Dias, Friedenreich, Neco e Rodriagues. Técnico: Amílcar

DUBLIN - Mangarinos; Montes, Urdinaran; Conture, Orizaia, Vanzino; Carbone, Scarone, Bronzillo, Romano e Maran. Técnico: não tinha

GOLS - Maran

BRASIL 2 x 3 SANTA CRUZ

DATA - 10/10/1934

ESTÁDIO - Recife

CIDADE - Campo da Avenida Malaquias

BRASIL - Pedrosa; Rogério, Vicente; Ariel, Martim Silveira, Canalli; Átila, Waldemar de Brito, Leônidas da Silva, Armandinho e Patesko. Técnico: Carlito Rocha

SANTA CRUZ - Dadá; Marcionilo, João Martins; Zezé, Furlan, Ernani; Valfrido, Lauro, Chinês, Sidinho e Estevam. Técnico: Ilo Just

GOLS - Waldemar de Brito, Patesko (Brasil); Zezé (2), Sidinho (Santa Cruz)

BRASIL 0 x 2 ARSENAL (Inglaterra)

DATA - 16/11/1965

ESTÁDIO - Highbury Stadium

CIDADE - Londres (Inglaterra)

BRASIL - Marcial; Galhardo (Jair Marinho), Eduardo, Clóvis, Édson "Cegonha"; Dino Sani, Rivelino, Marcos, Flávio; Ney e Geraldo (Gílson Porto). Técnico: Oswaldo Brandão

ARSENAL - Burns (Fornell); Howe, Storey, Neil; Curt, McLintock; Skirton, Sammels, Baker, Eastham e Armstrong. Técnico: Billy Wright

GOLS - Sammels (2)

Embora esse time tenha se apresentado como a seleção principal, todos os jogadores atuavam no Corinthians

BRASIL 1 x 2 ATLÉTICO MINEIRO

DATA - 3/9/1969

ESTÁDIO - Mineirão

CIDADE - Belo Horizonte

BRASIL - Félix; Carlos Alberto Torres; Djalma Dias, Joel Camargo, Rildo (Everaldo); Piazza, Gérson (Rivelino); Jairzinho, Tostão (Zé Carlos), Pelé e Edu (Paulo César Caju). Técnico: João Saldanha

ATLÉTICO-MG - Mussula; Humberto, Grapete, Normandes (Zé Oto), Cincunegui (Vantuir); Amauri (Beto), Oldair; Vaguinho, Dario, Lacy e Tião (Caldeira). Técnico: Yustrich

GOLS - Amauri e Dario (Atlético-MG); Pelé (Brasil)

O Atlético usou a camisa da seleção mineira, embora nenhum jogador atuasse por outro clube do estado

BRASIL 0 x 2 FLAMENGO

DATA - 6/10/1976

ESTÁDIO - Maracanã

CIDADE - Rio de Janeiro

BRASIL - Félix (Leão); Carlos Alberto Torres (Wladimir), Marinho Peres (Zé Maria), Piazza (Beto Fuscão), Marco Antônio (Rodrigues Neto); Clodoaldo (Givanildo), Rivelino (Ademir da Guia); Jairzinho (Gil), Pelé (Dario), Paulo César Caju (Neca) e Edu (Valdomiro). Técnico: Oswaldo Brandão

FLAMENGO - Cantarelli; Dequinha, Jaime (Andrade), Rondinelli (Paolino), Júnior; Merica (Zé Roberto), Tadeu (Dendê), Luís Paulo (Júlio César); Paulinho (Adílio), Zico (Júnior Brasília) e Luizinho (Marciano). Técnico: Cláudio Coutinho

GOLS - Paulinho e Luís Paulo

FONTE: Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation (rsssf.com); 1 000 Jogos da Seleção (Placar, edição especial)

Você também pode gostar de:

Fechar