Mundo Estranho

Que seres vivem num manguezal?

por Yuri Vasconcelos | Edição 20

Avicennia_germinans-pneumatophors

Por ser um local abrigado e com muitos nutrientes, o manguezal atrai uma diversidade de espécies de caranguejos, peixes, moluscos, mariscos, aves e até mamíferos. "É importante esclarecer que muitos desses animais não residem exatamente lá. A maior parte usa o manguezal como refúgio ou como local de alimentação", afirma o biólogo Renato de Almeida, do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP). Localizados em regiões tropicais e subtropicais, os manguezais encontram-se numa faixa entre a terra e o mar e sofrem influência direta do regime das marés. Na maré alta ele se enche de água e na baixa seca, transformando-se num grande lodaçal, com camadas de lama que podem atingir até 15 metros de profundidade. Uma condição indispensável para sua existência é que ele esteja longe da zona de arrebentação do mar, pois a violência das ondas impediria o crescimento das árvores.

Outros fatores essenciais são a pequena variação de temperatura e uma boa quantidade de chuvas anuais. O Brasil conta com uma das maiores extensões de manguezais do mundo: do Amapá a Santa Catarina, são cerca de 10 mil quilômetros quadrados desse hábitat. Três tipos de árvores constituem a maior parte da vegetação desses locais: o mangue-vermelho (Rizophora sp.), o mangue-seriba (Avicennia sp.) e o mangue-branco (Laguncularia sp.). Essas árvores costumam estar acompanhadas por um pequeno número de outras plantas, como gramíneas, samambaias, bromélias e hibiscos. O emaranhado de raízes forma um abrigo natural para animais marinhos se esconderem de seus predadores. Durante muito tempo, os manguezais foram mal vistos, pois eram associados aos mosquitos transmissores de doenças como febre amarela e malária. Hoje, porém, todos sabem de sua grande importância ecológica.

No ritmo da maré Quando as águas invadem o lamaçal, peixes e camarões se juntam a aves e caranguejos

Visitas esporádicas

Alguns mamíferos, como a lontra (Lutra longicaudis) e o guaxinim (Procyon cancrivorus), podem ser encontrados nesse ecossistema. Assim como a maioria dos animais, eles vão até lá em busca de alimento e no período de acasalamento

Comida fácil

Robalos, tainhas e sardinhas, entre outros peixes, vêm ao manguezal para se reproduzir ou em busca de alimentos. Algumas espécies passam a vida toda por lá, enquanto outras voltam para o mar ou para os rios quando atingem a idade adulta

Vida até a raiz

Muitos moluscos, como as ostras-do-mangue (Crassostrea rhizophora), também são encontrados nos manguezais. Elas só se fixam nas raízes das árvores chamadas mangue-vermelho (Rizophora sp.)

Pouso seguro

Muitas espécies de ave são habitantes temporárias dos manguezais. Os guarás (Eudocimus ruber), as garças (Ardea alba) e os colhereiros (Ajaia ajaia) são bons exemplos. Eles utilizam o local para se alimentar e durante a época de reprodução. Aves migratórias também costumam parar por aqui para descansar

Habitantes populares

Os caranguejos são os bichos mais famosos desse hábitat, que reúne espécies como o guaiamum (Cardisoma guanhumi), o aratu (Goniopsis curentata) e o uçá (Ucides cordatus). Tais animais passam grande parte da vida nos manguezais e podem ser vistos subindo nos troncos e raízes das árvores ou escondidos em galerias cavadas na lama

Berçário de crustáceos

Muitas espécies de camarões passam a fase larval e juvenil no manguezal. Quando esses crustáceos crescem, aproveitam o vaivém das águas das marés para se deslocar rumo ao oceano

Mergulhe nessa

Na livraria:

Guia Ilustrado dos Manguezais Brasileiros, Francis Dov Por, Instituto de Biociência da USP, 1994

Manguezal: Ecossistema entre a Terra e o Mar, Yera Novelli, Editora Conceito, 1995

Na internet:

www.projetobiosfera.com.br

www.usp.br/cbm/artigos/mangue.html

Você também pode gostar de:

Fechar