Mundo Estranho

Quem inspirou os personagens da Turma da Mônica?

Chico Bento - Na vida real, Chico bento era irmão de Dita. Nos gibis, virou seu neto. Quando surgiu, em 1961, era coadjuvante das tirinhas de Hiro e Zé da Roça, mas inverteu o jogo e acabou virando protagonista

Vó Dita - A avó de Chico Bento tem o mesmo nome e características da avó do próprio Maurício. Ambas são carinhosas e boas contadoras de história. Foi ouvindo os "causos" dela sobre o irmão que Maurício criou Chico Bento.

Cebolinha - Amigo de infância de Márcio, Luiz trocava o R pelo L e , por causa do cabelo espetado, foi apelidado de Cebolinha pelo pai de Maurício. Até hoje é chamado de Cebola em Mogi das Cruzes (SP), onde ainda vive.

Cascão - Outro garoto da turma de Márcio. Tal qual o personagem criado em 1960, não era lá muito higiênico. ao contrário do que rolou com Cebolinha, a amizade com o sujinho não durou - e Maurício não lembra seu nome real.

Rolo - Em 1969, Márcio, o irmão de Maurício, tinha um look meio hippie, cabeludão e barbado. Foi a origem do visual do melhor amigo da Tina. O nome vem dos "rolos"em que Marcio estava sempre metido.

Bugu - Marcio trabalhou nos estúdios da Turma da Mônica por vários anos. Ele criou o Bugu como autoretrato. É por isso que, como todo irmão, ele "pentelha" o Bidu ( alter ego do Maurício). Daí vem o bordão "Alô, mamãe!"

Bidu - Seu primeiro personagem, de 1959, foi baseado no cãozinho de sua infância. Nessa época, o Franjinha, dono do Bidu, também tinha características do quadrinista

quem-inspirou-os-personagens-da-turma-da-monica

Tina - A colega de Mauricio na época do colégio foi parar nas HQs em 1964. Em sua estreia, era meio hippie e estava na mesma faixa etária da Mônica. Nos anos 80, foi reformulada e “envelhecida”

Do Contra - O nono filho sempre foi o diferentão da família. Torcia contra o Brasil na Copa, vestia-se de preto... Virou o Do Contra. É irmão de Nimbus nas HQs e também surgiu em 1994

Nimbus - Em outra crônica do seu site, Maurício conta que, tão logo Mauro aprendeu a falar, já perguntava se ia chover. O garotinho também adorava ver a previsão do tempo. Estreou em 1994

Marina - A sétima filha puxou seu talento para o desenho. E passou a infância pedindo para virar personagem. Realizou o sonho em 1994, quando tinha 9 anos. No gibi, é filha do próprio Mauricio

Magali - Veio pouco depois da criação da Mônica. Em uma de suas crônicas no site monica.com.br, ele conta que, na infância, sua filha realmente traçava uma melancia inteira – e até hoje é boa de garfo

Mônica - A segunda filha tinha todos os traços que a consagraria nas HQs: era baixinha, gorducha, dentuça e voluntariosa. Surgiu em 1963 como coadjuvante de Cebolinha, mas logo se tornou estrela

Maria Cebolinha - Maurício teve quatro casamentos e dez filhos. Sua primogênita inspirou a irmã caçula de Cebolinha. Ela foi criada em 1960, quando Mariângela também era bebê

Zé Lelé - O irmão gêmeo de Chico na vida real também viveu grandes “aventuras” na época em que Mogi das Cruzes (SP) era pura roça. Nas HQs, virou o Zé Lelé, parceiro mais ingênuo do caipira

Você também pode gostar de:

Fechar