Logo ME

Quais são os maiores felinos das Américas?

Os três maiores felinos do continente americano são a onça-pintada (Panthera onca), a onça-parda (Puma concolor) e a jaguatirica (Leopardus pardalis). Todos eles podem ser encontrados nas matas brasileiras, que abrigam ainda outros cinco felídeos, a família da qual fazem parte os gatos em geral: o gato-maracajá, o gato-do-mato-pequeno, o gato-do-mato-grande, o gato-palheiro e o gato-mourisco. Conhecida na América do Norte como jaguar, a onça-pintada é o maior de todos os felinos americanos, atingindo 1,80 metro de comprimento – isso sem contar a cauda, que tem outros 60 centímetros. Ela é predadora de mais de 80 animais diferentes. A onça-parda é um pouco menor que a pintada, alcançando pouco mais de 1 metro. Seu nome deriva da coloração do pêlo, que pode ter um tom marrom, bege-rosado, cinza ou cor de ferrugem.

A jaguatirica, por sua vez, é a menor dos três, não chegando a 1 metro. “Apesar de robustos, os três são menores do que os felinos africanos e asiáticos”, afirma a bióloga Mara Marques de Ângelo, da Fundação Parque Zoológico de São Paulo. O tigre siberiano (Panthera tigris altaica), que vive nas florestas asiáticas, é o maior felídeo do planeta, chegando a medir 2,80 metros e pesar 360 quilos. O leão (Panthera leo), soberano absoluto das estepes africanas, atinge 2,50 metros e 250 quilos. Embora menores que seus primos de outros continentes, os felinos americanos são hábeis caçadores, desenvolvem grande velocidade e saltam muito bem. São, em resumo, excelentes predadores. O problema é que todos eles integram a lista de animais em risco de extinção, de acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), órgão governamental com sede em Brasília. “A ameaça acontece principalmente por causa da devastação de seus hábitats e da caça predatória”, afirma Mara Ângelo.

As feras do continente
Mordida da onça-pintada perfura até casco de tartaruga

ONÇA-PARDA

1,08 metro • 100 quilos

Dependendo da região do continente, pode ser chamada de puma, suçuarana ou leão-da-montanha. É uma hábil saltadora, capaz de dar pulos de até 6 metros de extensão quando está caçando ou saltar de lugares com 15 metros de altura. É um animal de hábitos noturnos e difícil de ser encontrado. Embora os machos se tolerem, costumam evitar uns aos outros. No seu cardápio estão desde pequenos roedores até mamíferos de grande porte, como capivaras e veados.

JAGUATIRICA

90 centímetros • 16 quilos

Um dos felinos mais comuns da América do Sul, a jaguatirica sai à noite para caçar e se mantém escondida durante o dia nas áreas de mata mais fechada, grutas e até em partes ocas de árvores. No Brasil, ela é encontrada no cerrado, na caatinga, em florestas e em regiões alagadas, como o Pantanal. Em função da beleza de sua pele, é um animal muito visado por caçadores que atuam no mercado negro.

ONÇA-PINTADA

1,80 metro • 160 quilos

O maior felino das Américas é um animal solitário e feroz, mas nunca ataca humanos. Além de ser uma hábil nadadora, a onça-pintada tem grande agilidade para subir em árvores. Dotada de fortes mandíbulas, mata sua presa perfurando o crânio com os caninos. Sua mordida é tão forte que é capaz até de perfurar o casco de uma tartaruga. Existem três subespécies dela no Brasil, sendo que a Panthera onca palustris, encontrada no Pantanal, é a maior delas.

No rastro certo

Os três animais são encontrados no Brasil