Logo ME

No baralho de tarô, como são interpretados os arcanos menores?

Descubra o que significam os naipes (ouros, espadas, copas e paus) e as figuras da corte real (rei, dama, valete, cavaleiro) na interpretação do tarô

 

REI

O rei representa o grau mais elevado que o ser humano pode atingir. A coroa é o elemento que simboliza esse ápice, o prêmio pela trajetória bem-sucedida. Por isso, a figura do rei é o arquétipo do homem no potencial máximo, como um guru, instrutor, pai, líder etc. No tarô, os reis de copas e de ouros são mais velhos e têm barbas brancas, enquanto os outros dois, espadas e paus, são jovens.

 

(Divulgação/reprodução/Divulgação)

DAMA

O simbolismo da dama tem relação com a concepção, colocando-a no papel de mãe. Mas a figura também simboliza outros papéis femininos, como filha do rei, esposa do cavaleiro ou mãe do valete. Contudo, pode indicar ainda algo não tão nobre, como o papel de amante. A rainha de espadas tem sua mão esquerda sobre o ventre, gesto que pode indicar uma gravidez quando a carta surge.

 

(Divulgação/reprodução/Divulgação/Reprodução)

CAVALEIRO

Essa carta traz o simbolismo das ordens de cavalarias, em especial a dos Templários. Por isso, o cavaleiro tem um papel intermediário entre o mundo material e o espiritual – como os próprios Templários tiveram. O cavaleiro de espadas é o único com armadura, simbolizando que é o mais forte. O cavaleiro de paus e o de ouros usam chapéu, e o cavaleiro de copas traz a cabeça descoberta, sugerindo fraqueza.

 

VALETE

Como o nome sugere, o valete é um ajudante que presta serviços pessoais. Essas cartas simbolizam a figura de um “filho” ou de um mensageiro que trabalha para resolver os conflitos que surgem com as outras três figuras. Os valetes de copas e paus estão em marcha, indicando direções diferentes (um para a esquerda e outro para a direita). Valetes de ouros e espadas, mais estáveis, são ilustrados parados e em pé.

 

NAIPE DE OUROS: coisas mundanas

É o naipe relacionado à terra e aos aspectos materiais. As cartas de ouros refletem prosperidade, recursos financeiros e status social – afinal, o ouro é um dos símbolos de riqueza desde muito tempo. No tarô, esse naipe é um teste sobre o nível de apego aos bens materiais das pessoas . As cartas de ouros significam que é preciso olhar para a realidade e analisar como é a relação de cada um com os bens materiais, com o corpo e com o meio ambiente, que também são riquezas da terra que habitamos.

 

NAIPE DE ESPADAS: dúvidas no ar

Assim como a espada é um símbolo da guerra, esse naipe representa os conflitos emocionais de cada um, ou seja, as dúvidas da vida. Como estratégia é fundamental para vencer batalhas, no tarô as cartas de espadas mostram que é importante ter um plano para equilibrar as ideias, que podem ser consumidas por dúvidas, conflitos e angústias. Por isso, os arcanos de espadas sugerem, ao mesmo tempo, um caráter criativo e destrutivo, exigindo uma reflexão sobre atitudes e posicionamentos.

 

NAIPE DE COPAS: no mundo da incerteza

Associado ao elemento água, o naipe de copas traduz aspectos da emoção. Por isso, essas cartas favorecem a interpretação de assuntos românticos e espirituais. A influência desse naipe pode significar romantismo, amor e idealização, além de estar ligada à busca de um sentido para a vida, que pode ser por meio de um relacionamento, da família ou da religião. No lado negativo, pode simbolizar confusões emocionais, valorização excessiva do passado ou idealização do futuro.

 

Veja também

NAIPE DE PAUS: alegria e ousadia

O naipe de paus transmite ideias de entusiasmo, vontade e energia. Relacionado ao fogo (que aquece e anima), esse naipe sugere que a pessoa irá deixar de lado a apatia, substituindo-a por coragem e ousadia. A leitura das cartas de paus simboliza a alegria de novas possibilidades, como uma paixão, um novo trabalho ou uma viagem repentina. No entanto, um entusiasmo exagerado simbolizado nesse naipe também pode significar aspectos negativos, como impaciência e precipitação.