Logo ME

Como a realidade aumentada deve pintar nas ruas?

Em breve, pode ser que você saia de casa usando óculos que mostram o perfil do orkut e do facebook de seu amigo flutuando ao lado da cabeçona dele. Aí, ao olhar para um ponto turístico, textos e gráficos saltam com informações sobre a atração, o mesmo valendo para informar qual é o prato do dia no restaurante da esquina. Para fazer esse cenário futurista virar realidade, Thomas Caudell, cientista que inventou o conceito de realidade aumentada em 1992, sugere três ingredientes: um computador móvel para processar os dados, um visor para projetar os gráficos, e um sistema de localização para identificar os objetos do mundo real e orientar onde os elementos virtuais devem ser projetados. Ok, sistemas de localização atuais, como GPS, até funcionam bem para coisas grandes e fixas, como estradas e edifícios, mas ainda são imprecisos para objetos móveis e pequenos, como pessoas e carros. Basta aperfeiçoar a tecnologia para a realidade aumentar pra valer.

Mundo estranho e aumentado

Veja como a realidade pode aumentar num futuro perto de você

EU AUMENTO E ME REINVENTO

Qualquer um poderia “vestir” roupas e acessórios virtuais, transformando-se em um avatar ambulante. Daria até para jogar videogame no meio da rua, encarnando personagens e vendo elementos virtuais projetados a sua volta. Ei, aquela gatinha ali não é a princesa Fiona?

LENTES DE AUMENTO

A realidade aumentada pode romper as barreiras das telas portáteis, como as de celular, para ser projetada diretamente em lentes de contato eletrônicas! Visores parecidos com óculos já são usados por militares e pilotos de caça, mas os aparelhos ainda são caros e os gráficos virtuais muito simples

VISÃO SELETIVA

No caso de óculos ou lentes, seria possível habilitar ou desabilitar a visualização de elementos gráficos sem usar as mãos. Literalmente num piscar de olhos, daria para acionar opções projetadas no menu e indicar que avatares aparecessem ou que comerciais ficassem ocultos, por exemplo

GPS DESCOLADO

Quer achar um endereço sem ter que ouvir o GPS dizendo “vire à esquerda, vire à direita”? Com a realidade aumentada, o caminho seria projetado diretamente sobre a imagem do mundo real. Pontos de interesse, como restaurantes e monumentos, teriam marcadores virtuais sobre eles

ANUNCIE AQUI, ALI, ACOLÁ…

Comerciais tridimensionais surgiriam por todo lado, saltando de dentro de lojas ou até caminhando por aí. No meio da rua, por exemplo, uma animação em 3D de um homem cuspindo fogo pela boca poderia muito bem ser o anúncio de uma marca de pimenta

– Se o sistema de realidade aumentada estiver conectado à internet, dá para interagir com os gráficos e navegar pelas ofertas de uma loja ou enviar mensagens diretas para outros usuários da tecnologia