Logo ME

Como funciona um banheiro químico?

Basicamente, essas cabines são privadões portáteis, que armazenam o cocô e o xixi de multidões em grandes eventos que não contam com instalações sanitárias fixas nem com redes de água e esgoto. A limpeza da caca só acontece depois de todos usarem o aparelho. Antes disso, os subprodutos da digestão e da filtragem do sangue da galera ficam depositados em uma caixa fechada com capacidade para até 220 litros de sujeira – para evitar o mau cheiro, a mistura recebe uma pequena quantidade de substância desodorizante. A conta básica dos organizadores que recorrem a essas cabines é encomendar um banheiro químico para cada 200 pessoas. Um evento musical que dure quatro horas e receba 10 mil pessoas, por exemplo, vai precisar de 50 dessas cabines. No limite, cada um dos banheiros portáteis pode ser usado até 200 vezes por noite, considerando uma porcentagem maior de “números 1” do que de “números 2”. Se passar muito disso, digamos que a privada expandirá seu conteúdo pelo restante do piso da cabine… Se você quiser dar a sua própria festinha e achou que é uma boa ter um banheiro químico à disposição, prepare-se para desembolsar cerca de 100 reais por cabine, por dia.

Pipi room a tiracolo Cabines como esta suportam até 200 “descarregos” antes de encherem

TUBO DE VENTILAÇÃO

Do canto da cabine sai um tubo que liga o interior da caixa de detritos com o meio externo. Ela permite uma troca de gases entre os dois ambientes. O objetivo é oxigenar o ar da caixa, pois as bactérias que causam mau cheiro se multiplicam rápido na ausência desse gás

CAIXA DE DETRITOS

Aqui está a alma do banheiro químico. É neste recipiente que os usuários descarregam suas necessidades sólidas e líquidas. Ele suporta até 220 litros, mas, por medida de segurança, seu uso é dimensionado para 100 a 150 litros

DESCARGA

Em modelos simples, o conteúdo da caixa de detritos fica visível. Nos vips, há um anteparo que evita a paisagem desagradável. Para o cocô não se acumular neste local, o usuário aciona com o pé uma bomba de vácuo. Ela suga o líquido da caixa, que por sua vez empurra o cocozão rumo à mesma caixa de detritos

CABINE

A cabine tem uma base quadrada de 1,2 metro de lado, cerca de 2,3 metros de altura e 80 quilos. Ela é toda desmontável e suas paredes são feitas de fibra de vidro ou polietileno, um plástico reciclável, leve e higiênico. Uma cabine feita com ele dura até dez anos

LIMPEZA

Para limpar a cabine, um caminhão com uma bomba de sucção aspira os detritos e, depois, despeja-os em uma estação de tratamento de esgoto. Na sede da empresa que aluga as cabines, elas são lavadas com água e sabão. E estão prontas para outra!

SUBSTÂNCIA DESODORIZANTE

Antes de ser usada, a caixa recebe 20 litros de uma solução aquosa com 5% de uma substância que desodoriza e evita a proliferação de bactérias na mistura de cocô e xixi. No final do uso, a mistura com 100 litros fica assim:

80 Litros urina e fezes

1 litro desodorizante

19 litros água