Logo ME

Como são feitos os salgadinhos?

Massa de farinha de milho passa por várias máquinas até virar o produto

1) ADICIONE MUITA FARINHA

No caso de um produto como o Cheetos Assado sabor requeijão, o principal ingrediente é a farinha de milho, também conhecida como “Maizena” pela sua avó. Compradas sempre do mesmo fornecedor, são tantas sacas de farinha que o transporte dentro da fábrica é feito por empilhadeiras. A farinha é transportada via tubos de inox a grandes funis de carga, onde é misturada à água

2) APERTA QUE SAI

A mistura de farinha e água é depositada na extrusora, uma máquina com cilindros que apertam e esfregam a maçaroca, aumentando sua temperatura. Quando a massa “ferve” de tanta pressão e atrito, ela é expelida pela fieira, peça que dá o formato desejado à massa. O choque térmico endurece o produto e dá aquela textura aerada

3) ASSADA SOB SIGILO

Transportada por um sistema de ar comprimido e canos revestidos de inox, a massinha, ainda sem gosto, segue para os fornos onde é assada. A temperatura e o tempo de cozimento são mantidos sob sigilo, mas o aquecimento serve para retirar a umidade excessiva da massa e torná-la crocante

4) BANHO DE TEMPERO

A próxima parada é o cilindro de aromatização. Essa máquina tem sprays internos conectados a tambores cheios de aromatizante, uma mistureba de ingredientes, como soro de leite, queijo e glutamato monossódico diluídos em óleo de palma. O aromatizante é pulverizado sobre os protossalgadinhos enquanto o cilindro gira e ventila a mistura com ar quente, resultando naquele pozinho de sabor que amarela os dedos

5) ENCHENDO O SACO

Crocantes e perfumados, os salgadinhos são transportados por esteiras para serem pesados e empacotados, resfriando até a temperatura ambiente no caminho. Balanças pré-programadas determinam a quantidade certa de Cheetos e a despejam na máquina empacotadora, que corta, dobra e sela os sacos de salgadinhos. Curiosidade: de hora em hora, os próprios operadores de máquina provam o produto para se assegurar de que tudo deu certo

6) MÃOS HUMANAS

Os sacos de salgadinhos são distribuídos em caixas de diferentes tamanhos, de acordo com a demanda de mercado determinada por pesquisas, cálculos e pedidos de revendedores. Essa é a única parte do processo feita inteiramente por humanos – que mais parecem verdadeiros robôs, de tão rápidos!

Outros petiscos

O princípio de cozinhar, secar e aromatizar é igual, mas o processo tem variações

COZIDOS E FRITOS

Exemplo:Doritos

Processo:grãos de milho são cozidos, secos e moídos para formar uma massa, que é cortada em triângulos, frita e enfim aromatizada

FRITOS

Exemplo:Baconzitos

Processo:a massa de trigo e água é cortada, seca a ar, aquecida por oito horas, frita por míseros nove segundos e finalmente aromatizada

BATATA

Exemplo:Ruffles

Processo:as batatas cruas são descascadas, fatiadas e pré-cozidas em água quente. Depois de fritas por 20 segundos, são aromatizadas

LEIA MAIS

– Quantos sabores de Fanta existem?

– Quais os dez restaurantes mais estranhos do mundo?

CONSULTORIA Elma Chips e Pepsico; Leonardo Sola e Rafael Medeiros, da Burson-Marsteller

FONTES Sites Gazeta do Povo, Pepsico, Weirdo, EXAME, Salon