Logo ME

Como a indústria recicla papel?

Matéria-prima é a única diferença no processo

Com o mesmo processo com que faz o papel comum – só muda a matéria-prima. O material recolhido para a reciclagem precisa ser transformado em massa de fibra de celulose antes de entrar nas máquinas, mas, depois, os aparelhos e procedimentos são os mesmos. Geral- mente, o papel vendido como reciclado tem apenas parte de sua matéria-prima vinda do reaproveitamento. Isso porque, quanto maior a quantidade de papel reci- clado, mais frágil será o produto final. Mas a indústria papeleira nacional já é 100% sustentável: todos os fabricantes usam madeira de reflorestamento.

130-papel-reciclagem 130-papel-reciclagem

LAVOU, TÁ NOVO

Em 2010, papel reciclado salvou cerca de 46 milhões de árvores.

1. A matéria-prima tem duas fontes principais: o papel pós-consumo (caixas, embalagens, jornais etc.) e o pré- consumo, que são restos da própria indústria. Em média, o pós é 30% do que é reciclado e é vendido às fábricas por cooperativas que fazem a coleta seletiva do material

2. O papel recolhido para a reciclagem passa por trituradores que o despedaçam. Os pedacinhos são chamados de aparas e se categorizam em 22 tipos, conforme origem e pureza do material original. Quanto menos impressão, plásticos e afins tiver o papel, mais pura a apara

3. As aparas são jogadas em um megaliquidificador, que as mistura com água e aditivos até formar uma massa de fibra de celulose. Ela passa por uma filtragem com produtos químicos para que saiam impurezas como tinta de impressão, restos de plastificação e até grampos

4. A fibra da reciclagem é unida à fibra virgem e a massa, ainda úmida, vai passando por várias esteiras e rolos, que a prensam e secam de acordo com o tipo de papel que se quer fazer. A espessura do papel também é ajustada nessa etapa

5. O material pronto é enrolado em bobinas, que são levadas para o setor de acabamento. Lá, são conectadas a uma máquina chamada cortadeira, que utiliza lâminas para picotar o rolo de papel nos pedaços de tamanhos desejados para vender. O produto final é empacotado em seguida

[Não dá para reciclar o mesmo papel eternamente. em média, o processo pode ser repetido até dez vezes…]

FONTES Associação Brasileira de Celulose e Papel, Associação Brasileira de Normas Técnicas e Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas