Logo ME

5 filmes de terror slasher para ver nesta sexta-feira 13

(Reprodução/Dimension Films)

Pânico (1996)

Pânico é o primeiro filme da saga de mesmo nome. Lançado em 1996, esse slasher ajudou a revolucionar o gênero sendo, ao mesmo tempo, um representante e uma sátira dos clichês existentes nos filmes de terror.

É um filme que não esconde seu teor metalinguístico e que beira uma comédia obscura em um cenário macabro: um serial killer se inspira em filmes de terror e persegue um grupo de adolescentes na pequena cidade de Woodsboro, na Califórnia. A protagonista Sidney Prescott, representando o arquétipo de “final girl”, luta para sobreviver a essa onda de assassinatos (os quais parecem estar todos conectados a ela).

É um filme assustador, divertido e extremamente importante para a história dos slashers que vieram depois dele. Vale a pena também assistir aos outros três filmes da franquia!

(Reprodução/Columbia)

Eu sei o que vocês fizeram no verão passado (1997)

Este longa, que pegou carona no sucesso de Pânico, era protagonizado por duas estrelas teen da época: Freddie Prinze Jr. e Jennifer Love Hewitt. O enredo traz quatro jovens que, durante um verão que tinha tudo para ser ótimo, acidentalmente atropelam um homem e jogam seu corpo no mar, desesperados. No entanto, suas vidas tomam um rumo inesperado quando mortes começam a acontecer na cidade onde moram – o que só piora quando uma das moças recebe uma mensagem dizendo “Eu sei o que vocês fizeram no verão passado”.

O longa-metragem, hoje um pequeno clássico do terror slasher, proporciona ao público uma atmosfera de pura tensão que faz o espectador ansiar por uma explicação sobre o que de fato aconteceu naquela noite. Mais do que isso, o filme faz a plateia esperar ansiosamente por um desfecho – que não necessariamente será feliz.

(Reprodução/Paramount)

Psicose (1960)

Psicose é um clássico do cinema dos anos 60 que conta a história de Marion Crane, uma secretária que está fugindo da cidade por ter roubado dinheiro do lugar onde trabalhava. No meio do caminho, ela se vê impedida de continuar a viagem devido a uma enorme tempestade. Então decide passar a noite em um hotel que havia na beira da estrada chamado Hotel Bates.

Norman Bates, o dono do estabelecimento, a recebe tão gentilmente que Marion nem desconfia do grande mistério que aquele lugar esconde. O filme de Alfred Hitchcock é perfeito para quem gosta de uma ótima história de terror slasher com uma boa dose de suspense, porém sem os “jump scares” (sustos repentinos) dos filmes de hoje.

(Reprodução/AVCO Embassy Pictures)

A Morte Convida para Dançar (1980)

O filme dirigido por Paul Lynch conta a história de um grupo de amigos que guardam um segredo sobre algo que aconteceu em sua infância. Na noite do baile de formatura, os amigos acabam sendo perseguidos e atacados por um assassino misterioso.

Você nunca viu filme mais estilo anos 80 do que este. O longa possui uma música-tema estilo balada produzida por Paul Zaza e Carl Zittrer (com dois dos personagens dançando a música logo depois de uma perseguição seguida de morte). O elenco conta com Jamie Lee Curtis, a Laurie de Halloween.

(Reprodução/TriStar Pictures)

Lenda Urbana (1998)

Lenda Urbana tem aquela atmosfera típica de filme de terror: mistérios, um grupo sendo perseguido e assassinatos em série. O filme de Jamie Blanks, lançado em 1998, conta a história de um grupo de jovens universitários que se encontram imersos numa atmosfera de crimes baseados em lendas urbanas. Natalie Simon, uma das estudantes, começa então a investigar os casos e acaba descobrindo que a história é mais macabra do que imaginava.

A partir do caso do professor que massacrou alunos há 25 anos na universidade, lendas como “Não acenda as luzes” e “Assassino no banco de trás” ganham vida para atacar Natalie e seus amigos. O terror adolescente é um daqueles “filhos” de Pânico, que tentaram seguir a onda de sucesso do filme clássico. Ele tem bastante suspense e uma trilha-sonora eletrizante.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s