Logo ME

Conheça a Turma do Fundão 2017

Desde 2010, a MUNDO ESTRANHO realiza anualmente o projeto Turma do Fundão, que consiste em convocar 20 leitores de todo o Brasil para serem nossos colaboradores por um ano. Eles sugerem pautas, avaliam a revista, prestam consultoria e alimentam este blog.

Confira a geração 2017!

Eder Santana
São Carlos (SP)
20 anos
Um dos leitores mais antigos dessa geração, acompanha a ME desde 2005. Apesar de estar cursando Matemática, seus interesses se estendem bem além das exatas: ele colabora para uma revista e para um podcast sobre ciências. Também já foi Rules Advisor em torneios de Magic The Gathering e pretende se tornar juiz ainda neste ano. Ah, e já mencionamos que ele é taxidermista? “O mais difícil é conseguir achar bichos mortos nas condições certas”, explica

Eduardo Lima
São Paulo (SP)
14 anos
Aguardou por anos até ter a idade para se candidatar à TDF. Nesse tempo, virou fã da Marvel e de ficção científica em geral – seu livro favorito é Fahrenheit 451. Estuda música e cogita seguir carreira, mas está na dúvida entre isso, Jornalismo ou Engenharia da Computação. Ah, e acabou de comprar uma guitarra nova – estamos aguardando os hits

Flávia Campos
São Paulo (SP)
18 anos
Pretende ser roteirista e vai começar agora o curso de Cinema na FAAP. “Meu grande sonho é construir roteiros que consigam comover o público com personagens complexos e marcantes”, disse na ficha. Uma de suas reclamações é que falta representatividade feminina no cinema. Flávia tem ainda como hobby tocar piano e também ajuda uma ONG de animais abandonados. É saudosa da extinta seção Debate (lembra?)

Giulia Albuquerque
Brasília (DF)
18 anos
Somando a ficha deste ano e dos dois anteriores, em que ela foi finalista, mas não passou, Giulia escreveu 10 páginas de Word para conseguir a vaga. Haja disposição! Autodidata, aprendeu a tocar violão e ukulele sozinha e hoje estuda francês. Também é fã de JR.R. Tolkien e se dá muito bem com exatas – inclusive sonha em ser professora de matemática, ciência que está cursando hoje na Universidade de Brasília

Guilherme Favaro
São Paulo (SP)
17 anos
Você não encontrará ninguém mais fanático por RuPaul’s Drag Race do que ele. “Sei tudo sobre cada episódios, cada participante, cada eliminação”, diz. Também sabe todas as letras do primeiro álbum do Rouge – são muitos talentos! Adora escrever e tem um projeto de livro que pretende desenvolver depois que passar no vestibular. Ah, e ele diz que é muito engraçado. Vamos colocar isso à prova

Henrique Maux
São Paulo (SP)
18 anos
Atualmente cursando Ciências Sociais e do Consumo (não, nunca tínhamos ouvido falar), é um dos muitos selecionados deste ano que também é músico – começou a aprender violão para se declarar para uma garota e, apesar de não ter funcionado, ficou com o aprendizado. Embora seja leitor antigo, só descobriu que poderia participar da TDF quando conheceu uma ex-integrante pessoalmente. É fã de Sherlock (o seriado e os livros)

Igor Benatti
Londrina (PR)
15 anos
Dono de memória fotográfica, diz que raramente estuda para provas e vai bem mesmo assim. Ele toca percussão sinfônica numa banda e diz ser bem eclético para música (“enquanto um lado do fone toca kpop, o outro toca forró brega”). Também diz gostar “de tudo que é comestível” e quando era criança roubava a ração das cachorras. Sua série favorita é Rick & Morty

Ingrid Luisa
Teresina (PI)
20 anos
Atualmente residindo em São Paulo para estudar, Ingrid cursa Jornalismo na USP. O motivo? “Amo contar e ouvir histórias e quero ir atrás delas”, revela. Além disso, é supereclética: adora mangás, escuta muito kpop, faz aula de dança de hip hop e é viciada em resolver cubo mágico. Também gosta muito de seriados, mas odiou tanto o Clay que não conseguiu terminar 13 Reasons Why

Jéssica Fiorin
Belo Horizonte (MG)
17 anos
Contrariando a tendência dos TDFs à timidez, Jéssica é boa em discursar e debater e não foge de uma discussão. Planeja cursar Relações Internacionais ou Arquitetura (muito eclética, repare) e adora matérias sobre distúrbios psíquicos. Sua maior meta é ser uma grande profissional e se tornar poliglota antes dos 20

Julia Mayumi
São José dos Campos (SP)
17 anos
A ME despertou nela uma de suas paixões, o desenho. Hoje, está prestes a começar a faculdade de Animação e já é ilustradora freelancer. “Eu sou muito criativa, meio doida também e coloco tudo isso nos meus desenhos”. Também se identifica com a cultura straight edge e quer levar um pouco disso ao público da ME. Ah, e ela fala muito, mas promete que é legal

Julia Tiedemann
Rio do Sul (SC)
16 anos
Fã de Doctor Who e alienígenas em geral, ela garante que um vídeo seu de infância tem a aparição de um ET. Descobriu a paixão pela escrita ainda muito nova e desenvolveu esse lado escrevendo fanfics: começou com Jogos Vorazes, passou para Hannibal e terminou com uma fanfic no Wattpad sobre a banda 5 Seconds of Summer que atraiu 80 mil visualizações. Também toca violão e cogita a possibilidade de prestar Jornalismo

Kaue Siqueira
São Paulo (SP)
18 anos
Disse que quer “devolver tudo de bom” que a revista deu a ele e nós derretemos. Adora matérias sobre coisas dark, por isso curte a seção Teoria da Conspiração e citou como favorita a matéria de capa da edição 160, sobre deep web. Está fazendo um curso técnico de Audiovisual (pretende fazer faculdade na mesma área) e seu TCC será um curta-metragem de terror

Letícia Cangane
São Bernardo do Campo (SP)
17 anos
Tem duas paixões: a escrita e a história do mundo. Mas, por causa da ME, optou por fazer jornalismo e hoje está no 1º ano do curso. Foi também por causa do nosso especial de sagas que ela se motivou a assistir Game of Thrones e hoje está encarando os livros. Suas séries favoritas são Reign (“ninguém assiste, mas não custa tentar porque é a melhor”) e How to Get Away With Murder

Luciano Assis
São Sebastião do Paraíso (MG)
19 anos
Descobriu os livros na adolescência e foi aí que percebeu que curtia escrever. Isso acabou o levando ao curso de Publicidade e Propaganda. Adora Game of Thrones, Disney e super-heróis e não curtiu que não fizemos um Infopop da Mulher-Maravilha para acompanhar o filme. Segundo ele, há um monstro chamado Túlio morando debaixo de sua cama

Maria Cecilia
Manaus (AM)
20 anos
“Eu amo escrever e acho que é a melhor coisa que eu faço”, diz ela sobre sua opção pelo curso de Jornalismo. Ela descobriu a vocação no dia da colação de grau do ensino médio, quando, escolhida como oradora, fez um discurso que tocou o público. Mas ela também tem um grande interesse por psicologia e indústria cultural – não à toa, sua matéria favorita da ME é O Lado D da Disney, da edição 137

Maria Eduarda
São Paulo (SP)
14 anos
A caçula da turma é atriz, faz teatro na escola e pensa em se juntar algum grupo um dia. Gosta de mandar piadas de tiozão no whatsapp e é louca por bandas indie como Arctic Monkeys e The 1975 – “mas se tocar ‘Evidências’ eu canto junto”. Na ME, pretende sugerir pautas relacionadas a feminismo e representação das mulheres

Mariana Geraldo
Osasco (SP)
18 anos
Não tinha muitos amigos na infância, pois era “a que lia” – todo mundo aqui na redação se identificou. É fã de carteirinha da revista e diz que “virou paixão comprar todo mês, senão não é mês”. Suas matérias favoritas são as que falam sobre psicologia, até porque essa é uma opção de faculdade que cogita cursar – a outra é Jornalismo. Também adora escrever e já chegou a produzir fanfics

Sabrina Brito
São Paulo (SP)
18 anos
“A melhor coisa que aconteceu na minha vida foi não ter passado em Medicina”, defende Sabrina, que hoje faz Jornalismo na USP. Fã de música, ela toca bateria e diz que seu maior ídolo é Renato Russo. Ela também é fã de filmes de terror e adora Psicose – por isso, uma de suas matérias favoritas foi nosso Retrato Falado sobre Ed Gein

Thiago Gomes
Barueri (SP)
17 anos
Fanático por games, joga todo dia e curte principalmente os competitivos, como Overwatch e LoL. Está fazendo ensino médio técnico em informática, mas planeja se graduar em Audiovisual e seguir carreira no cinema, provavelmente como roteirista. Também curte desenhar e é fã de Bojack Horseman: “a segunda temporada é uma das melhores coisas que eu assisti até hoje”, diz

Victor Tomitsuka
São Paulo (SP)
15 anos
Escoteiro, é também especialista em horticultura e aprendeu a usar plantas específicas para tratar pequenos males do dia a dia. Seu maior hobby é participar de simulações da ONU em que os participantes encarnam personagens que têm de lidar com crises mundiais. Quis entrar na TDF para conhecer os bastidores de uma revista e ser introduzido ao jornalismo

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s