Logo ME

Como funciona uma gaita de fole?

O princípio da gaita de fole é manter um fluxo constante de ar pelas saídas do instrumento, que vibram e emitem sons

gaita_site gaita_site

gaita_site (/)

ILUSTRAS: Eduardo Medeiros

O princípio da gaita de fole é manter um fluxo constante de ar pelas saídas do instrumento, que vibram e emitem sons. Para isso, o gaiteiro infla um fole (um reservatório capaz de manter um fluxo constante e uniforme de ar) e o pressiona levemente com o braço quando precisa tomar fôlego. O ar, então, sai pela ponteira, que faz a melodia, e pelos roncos, que fazem o “ronco” de fundo. Existem vários modelos diferentes (veja o box), mas o escocês, retratado no infográfico, continua sendo o mais famoso.

1) Soprete

É o tubo por onde o gaiteiro enche o fole com ar. Na ponta conectada ao fole, há uma válvula de borracha que impede a passagem do gás no sentido contrário. O ar enche o fole e já começa a escapar pelos roncos e ponteira

2) Ponteira

A ponteira funciona como uma flauta presa ao fole. Feita de madeira e geralmente com 11 buracos, oito usados na melodia e três para a afinação, ela recebe parte do fluxo de ar do fole e é manuseada pelo gaiteiro para tocar as notas

3) Gaiteiro

Precisa estar sempre atento para manter o ar circulando e tocar as notas da ponteira. Quando acaba o fôlego, ele pressiona o fole com o braço, forçando a saída do ar reservado e impedindo que o som pare enquanto enche os pulmões

4) Roncos

Formam a base do som da gaita de fole. Compostos de três partes, ombreira, média e copa, eles emitem o som constante, chamado nota pedal, que não muda de frequência: fica sempre duas oitavas abaixo do som da ponteira

5) Fole

A parte mais característica do instrumento serve para distribuir o ar de maneira uniforme entre os roncos e a ponteira. Antigamente, eram feitos de pele de animais – hoje, o mais comum é borracha ou Gore-Tex

6) Palhetas

Feitas de cana-do-reino, podem ser consideradas a alma da gaita. Elas são instaladas aos pares na conexão da ponteira com o fole, e individualmente na base de cada ronco. Elas vibram com a passagem do ar, produzindo som

Outros modelos

Existem variações do instrumento em diferentes partes do mundo

Sackpipa (Suécia)

sackpipa sackpipa

sackpipa (/)

Dudy (Polônia)

dudy dudy

dudy (/)

Dudelsack (Alemanha)

dudelsack dudelsack

dudelsack (/)

Chabrette (França)

chabrette chabrette

chabrette (/)

TDF SUGERIU Victor Siqueira

CONSULTORIA Associação Gaita-de-Foles

FONTES Livro The Book of the Bagpipe, de Hugh Cheape; site Soundcalledmusic.com