Logo ME

7 coincidências no mundo das artes

Nem seu autor favorito poderia imaginar estas surpresas mais estranhas que a ficção

d5 ilustracao close3

ILUSTRA Leandro Lassmar

COMO DEUS MOSTROU

O game Deus EX, lançado em 2000, se passa num futuro distópico em que você é um agente da ONU lutando contra terroristas. Em uma missão em Nova York, não é possível ver as Torres Gêmeas, que foram deixadas de fora do jogo por questões técnicas. A justificativa na trama é que elas haviam sido destruídas por terroristas. Um ano depois, foi o que aconteceu no mundo real, com os atentados da Al-Qaeda em 11 de setembro

SEPARADOS POR UM OCEANO ATLÂNTICO

Você já assistiu ao desenho de Denis, o Pimentinha? O personagem foi criado nos EUA e lançado como tira em quadrinhos em 12 de março de 1951. Só que, cinco dias depois, outro personagem com o mesmo nome (“Dennis the Menace”) surgiu em tirinhas no Reino Unido. Ambos usavam camisetas listradas e tinham um cachorro. Parece plágio, mas foi só coincidência. E os dois personagens são publicados até hoje

ESTAVA ESCRITO

O único romance de Edgar Allan Poe, A Narrativa de Arthur Gordon Pym, contava a história de um navio à deriva cuja tripulação faminta tirava no palitinho quem seria comido pelos outros. A vida imitou a arte 46 anos depois, quando a tripulação do Mignonette passou exatamente por isso. A grande coincidência? Os azarados que viraram refeição. Ambos eram camareiros e chamados Richard Parker

O BOM LIVRO À CASA TORNA

Escalado para um papel no filme que adaptava o livro The Girl from Petrovka, o ator Anthony Hopkins procurou uma cópia da obra para comprar em Londres, sem sucesso. No entanto, deu a sorte de achar uma largada em um banco no metrô. Durante as filmagens, o ator descobriu que a cópia pertencia ao próprio autor do livro, George Feifer, que a havia emprestado a um amigo londrino, o qual a havia perdido

REENCONTRO

Anne Parrish foi uma escritora norte-americana que viveu entre 1888 e 1957. Na década de 1920, ela visitava livrarias em Paris quando se deparou com uma cópia de seu livro favorito na infância, Jack Frost and Other Stories. Ao abrir o tomo, encontrou, na primeira página, a inscrição “Anne Parrish, 209 N. Weber Street, Colorado Springs”. Era o mesmo livro de Anne, que, de alguma forma, foi parar em Paris!

SAY MY NAME

A vida imita a arte? Em 2012, quando a série Breaking Bad exibia sua quarta temporada, um homem chamado Walter White entrou na lista dos mais procurados pela polícia dos EUA por violar sua condicional, após ser condenado em 2008. Por que ele foi preso? Por produzir e traficar metanfetamina, é claro. Quer mais? Ele se orgulhava de fazer “a melhor metanfetamina do Alabama”

DO CRIADOR PARA A CRIATURA

Entre os vários papéis que Frank Morgan interpretou em O Mágico de Oz estava o do esotérico Professor Marvel. O ator e o diretor Victor Fleming saíram à procura de um casaco esfarrapado para o figurino do personagem e acharam um perfeito numa loja de usados. Ao gravar suas cenas, Morgan virou o casaco do avesso e viu o nome de L. Frank Baum, o autor do livro O Mágico de Oz! A viúva do escritor confirmou que a peça pertencera a ele

Curiosidade: Em 2013, um homem de 56 anos foi julgado na Inglaterra por carregar uma arma de fogo num aeroporto. Seu nome era Bart Simpson e o do juiz, Sr. Burns