Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Quais as melhores técnicas contra a espionagem industrial?

Defender segredos empresariais exige a coordenação entre vários setores e funcionários

Por Marcelo Testoni Atualizado em 14 fev 2020, 17h39 - Publicado em 8 nov 2016, 17h35

 

ILUSTRA Victor Beuren

 

ESTA MATÉRIA INTEGRA A REPORTAGEM DE CAPA ESPIONAGEM INDUSTRIAL. CONFIRA AS OUTRAS PARTES:

– Como foi o caso de espionagem industrial entre Coca-Cola e Pepsi?

– Como foi o caso de espionagem industrial entre Microsoft e Oracle?

– Como foi o caso de espionagem industrial dos EUA na Petrobras?

– 13 casos de espionagem entre marcas que você usa

– Como foi o caso de espionagem industrial entre Globo e Record?

– Quais são as principais técnicas de espionagem industrial?

 

Aprenda ou rua!

Vazamentos de dados ocorrem por frustrações ou descuidos internos dentro da própria companhia. Para manter o sigilo, principalmente entre aqueles que falam demais, recomendam-se treinamentos regulares em segurança de informação. Além de conscientizar funcionários e colaboradores, eles ajudam a coibir fraudes, desvios de conduta e corrupção.

Continua após a publicidade

 

Blindagem virtual

Na área de segurança eletrônica, não adianta só atuar reativamente a ameaças. É preciso proteger a rede interna (intranet) com softwares de controle, firewall ativo e recursos de comunicação criptografada. Segundo o Global Technology Adoption Index 2015, 54% das empresas pretendem usar seus orçamentos de TI (cerca de US$ 10 mil) em planos de segurança.

 

como-se-defender-de-espionagens_treinamento-controle-e-firewall

Se me atacar, eu vou atacar

Contraespionar também é um bom negócio. Por meio de um núcleo de inteligência, a empresa pode monitorar acontecimentos diários internos e externos e se certificar de que suas contramedidas estão realmente atingindo os objetivos de proteção previstos. A medida também instiga executivos a propor possíveis aperfeiçoamentos no sistema.

 

A demissão não é o fim

Quando algum funcionário de alta patente é demitido, a companhia deve tentar encaminhá-lo para outras oportunidades de trabalho. O benefício é duplo: ele se sentirá grato (com menos chance de “traí-la”, oferecendo dados que aprendeu durante seu período contratado) e os demais empregados passarão a perceber a empresa como socialmente responsável.

FONTES Livros A Elite do Crime, de James William Coleman, The Spycraft Manual, Barry Davies, Sticky Fingers: Gerenciamento de Risco Global, de Steven Fink; sites G1, UOL, Folha de S.Paulo, O Globo, O Estado de S. Paulo,The New York Times, The Huffington Post, BBC, Daily Mail, The Guardian,FBI, TV Globo, Record; revistas EXAME, VEJA e Época Negócios

CONSULTORIA Eugênio Moretzsohn, ex-integrante da Inteligência das Forças Armadas, palestrante e consultor de práticas de segurança para empresas, e Instituto Euvaldo Lodi: Gerência Executiva de Competitividade Empresarial

Continua após a publicidade
Publicidade