Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Como funciona uma oferenda aos orixás?

Ritual serve, em geral, para pedir ou agradecer algo

Por Tiago Cordeiro Atualizado em 5 jul 2018, 18h22 - Publicado em 25 nov 2016, 15h38

Ilustra Horácio Gama
Edição Felipe van Deursen

ATENÇÃO: Imagens escondidas!
Use óculos de lentes vermelhas para enxergá-las

REPORTAGEM “RITUAIS SOBRENATURAIS”
– Boneco vodu
– Ritual de necromancia
– Golem judaico
– Cerimônia wicca
– Exorcismo islâmico
– Magia negra hindu

OFERENDA AOS ORIXÁS

Religião – Umbanda
Surgimento – Século 20, Rio de Janeiro
Onde é mais praticada – Brasil
Praticantes – 580 mil

rituais-sobrenaturais-umbanda-02
Horácio Gama
Continua após a publicidade

TERMO CORRETO
Em vez de “despacho” ou “entrega”, umbandistas preferem “oferenda”. A prática é uma maneira de entrar em contato com os orixás (espécie de deuses) e com os guias (entidades mais próximas dos humanos). Em geral, serve para pedir algo, agradecer ou manter conexão com o mundo espiritual – o exemplo mais famoso disso são as entregas no mar a Iemanjá

1. CONTATO COM A NATUREZA
Em casa, o umbandista deve tomar banho de ervas, vestir-se de branco e acender uma vela dessa cor. Em seguida, dirige-se ao local da oferenda, que dependerá do objetivo e do orixá envolvido. O mais comum são cachoeiras, beiras de rio e bosques. As encruzilhadas só servem para Exu, orixá dos caminhos

2. ÁLCOOL E FUMACÊ
Por exemplo, uma oferenda a Oxóssi, orixá das matas, deve acontecer, de preferência, de dia. Ao chegar à entrada do bosque, ele se ajoelha e pede licença para que os guardiões do local autorizem seu trabalho. Ali, oferece um copo de pinga, um charuto e uma vela preta ao orixá

3. BANQUETE
O fiel entra devagar na mata, concentrado e em silêncio. Ao encontrar uma árvore grande e bonita, que lhe chama a atenção, ele limpa o espaço em volta. Com as folhas que retira do chão, forma um tapetinho para entregar a oferta. No caso de Oxóssi, a oferenda deve conter bebida, fumo e frutas

4. MANDALA COLORIDA
A pessoa ainda precisa decorar a oferenda. Abre o mamão, retira as sementes e joga cerveja nele. Além disso, combina as outras frutas cortadas. Em oração, dispõe as velas em círculo. Em seguida, acende os charutos, um a um, e dá três baforadas em direção à oferenda. Para concluir, se ajoelha e encosta a cabeça no chão

RECICLAGEM
A oração acaba quando as velas terminam de queimar. Então, é importante recolher tudo. Caso contrário, o fiel estaria agredindo a mata, local preservado pelo orixá a quem ele dedicou aquilo. Após a limpeza, ele vai embora em silêncio. Normalmente, essa oferenda serve para pedir vida farta e saudável

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)