Logo ME

Como é o exorcismo islâmico?

Ritual tem muitas semelhanças com o equivalente cristão.

Ilustra Horácio Gama
Edição Felipe van Deursen

ATENÇÃO: Imagens escondidas!
Use óculos de lentes vermelhas para enxergá-las

REPORTAGEM “RITUAIS SOBRENATURAIS”
– Boneco vodu 

– Ritual de necromancia 
– Golem judaico 
– Oferenda aos orixás 
– Cerimônica wicca 
– Magia negra hindu

 

Exorcismo islâmico
Religião
– Islamismo
Surgimento – Século 7, Arábia Saudita
Onde é mais praticada – Oriente Médio, Sudeste Asiático e África
Praticantes – 1,6 bilhão

rituais-sobrenaturais_isla%cc%83-2

(Horácio Gama)

1. MEDITAR CONTRA O MAL
Assim como o cristianismo, o Islã prega o exorcismo (chamado de ruqya) para casos de possessão demoníaca. A prática serve como técnica de oração, meditação e proteção espiritual. Ela é muito tradicional, já que muçulmanos creem no inferno e em suas criaturas, os jinn

2. ENTAPETADO
O possuído fica deitado e coberto por um tapete com inscrições do Alcorão enquanto o sacerdote coloca a mão direita sobre sua cabeça e recita o azan, o chamado para a oração, geralmente feito dentro de mesquitas para convocar os fiéis a se aproximarem. Depois, ele entoa versos (as suras) específicos do livro sagrado, que invocam a ajuda de Alá

 

rituais-sobrenaturais_isla%cc%83-3

(Horácio Gama)

3. PIMENTA E ÁGUA
O possuído pode falar com voz diferente e idiomas que desconhece, além de demonstrar que sabe segredos da vida do sacerdote. Também conta umas mentiras, tudo para impedir que a oração continue. Nesses casos, é bom soprar fumaça de pimenta vermelha queimada sobre o paciente ou dar água santa (que vem de um poço sagrado em Meca) para ele beber

4. REPETIÇÕES MÚLTIPLAS
O sacerdote faz sessões de 20 a 40 minutos, alternando com períodos de descanso. Ele só para ao perceber que o paciente deixou de se agitar, o que é sinal de melhora. Então, o exorcista vai embora e deixa a pessoa sob a observação da família. Se ela não melhorar, o sacerdote retoma tratamento, quantas vezes forem necessárias

TEM QUE TER CRITÉRIO
Da mesma forma que o Vaticano, as lideranças islâmicas orientam os sacerdotes a investigar a fundo e eliminar quaisquer causas psicológicas ou psiquiátricas para o problema. Por isso, apenas 3% dos casos levados às autoridades religiosas são tratados, de fato, com sessões de exorcismo

VEJA TAMBÉM:
+ Como é feito o exorcismo? 
+ Quais são as etapas de um ritual de exorcismo? 
+ Quais as 13 maldições de “O Exorcista”?