Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Existiu realmente o Tio Sam, que simboliza os Estados Unidos?

Por Redação Mundo Estranho Atualizado em 4 jul 2018, 20h13 - Publicado em 18 abr 2011, 19h00
Tio Sam

Existiu. Ele se chamava Samuel Wilson (1766-1854) e tinha o apelido de Uncle (tio) Sam. Wilson era um comerciante que fornecia carne para o exército dos Estados Unidos. Como as embalagens vinham com as iniciais U.S. (de United States), os soldados diziam que as letras significavam Uncle Sam. A brincadeira se espalhou e o governo aproveitou para fazer uma caricatura do personagem, que passou a representar os Estados Unidos. “Ele era usado como símbolo da expansão americana, incentivando o nacionalismo”, diz o historiador Sérgio Augusto Queiroz Norte, da Unesp. Tio Sam ganhou fama internacional na Primeira Guerra Mundial, quando foi criado o célebre cartaz com a frase I Want You (Quero você), chamando os jovens para se alistar. Em 1961, o Congresso americano oficializou a expressão Tio Sam como símbolo nacional.

Publicidade