Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Coisas de história que você aprende na escola e quase nunca usa

Todo mundo sofreu com temas espinhentos de decoreba. Conversamos com especialistas e sugerimos assuntos mais relevantes para compreender a nossa história

Por Giselle Hirata Atualizado em 14 fev 2020, 17h43 - Publicado em 3 nov 2015, 17h33

EscolaMaldita_Historia_Geografia

TdF sugeriu João Pedro Magnani
foto Bruno Marçal
ilustra Thales Molina
edição Felipe van Deursen

Todo mundo sofre com temas espinhentos que exigem decoreba. São inúteis na vida prática e quase ninguém lida com eles depois do vestibular. Só que não. O conhecimento desses temas mudou o mundo e facilitou a vida de todos. E eles são incríveis. O problema não é o conteúdo, mas a forma como aparecem pela primeira vez, na escola, quando a gente está mais preocupado com o recreio e a hora de ir para casa do que com o que está na lousa.

Veja quais as profissões que lidam com os assuntos de história mais temidos e como esses profissionais os aplicam no trabalho – sempre de um jeito mais legal do que na escola

SÉRIE SOFRÊNCIA NA ESCOLA 

– Física

– Matemática

– Química

– Biologia

Continua após a publicidade

– História

– Geografia

– Português e Literatura

 

HISTÓRIA DE OUTROS MUNDOS
Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos? A história ajuda a responder a tudo isso. Mas nem sempre o que aprendemos segue esse ditado

Império Bizantino
O que é Império que deu continuidade ao Império Romano, cuja capital era Constantinopla (antigo nome de Istambul, Turquia). O grande governante foi Justiniano, que compilou as leis romanas
Quem usa Historiadores
Mas a verdade é Apesar de “bater ponto” no Enem e nos vestibulares, é um tema distante demais do Brasil. Os nerds de história piram nele, mas seria melhor dar mais espaço ao Império Brasileiro, por exemplo

  • Guerra de Secessão
    O que é Conflito entre o norte e o sul dos EUA, entre 1861 e 1865, que matou 700 mil pessoas. Também conhecida como Guerra Civil Americana, opôs sulistas aristocráticos e escravistas a nortenhos industrializados, que queriam expandir o mercado interno
    Quem usa Historiadores e professores dos EUA
    Mas a verdade é Apesar de ter influenciado a Revolução Industrial, teve pouco impacto na nossa história. Em seu lugar, poderia haver mais espaço para conflitos importantes no Brasil, como Balaiada e Guerra dos Farrapos, que passam correndo na sala de aula

  • Reinos Bárbaros
    O que é Povos que viviam além dos limites do Império Romano (norte e nordeste da Europa e noroeste da Ásia) e não falavam a língua oficial, o latim. No século 4, invadiram o império, o que derrubaria Roma
    Quem usa Historiadores e professores europeus
    Mas a verdade é Teve papel fundamental na formação da cultura medieval, mas é difícil lembrar traços dos “bárbaros” presentes no cotidiano. Para nós, são muito mais importantes os povos da América do Sul, como incas, tupis e jês

  • Reino dos Francos
    O que é Mais importante reino da Europa Ocidental após a queda do Império Romano, no século 5
    Quem usa Historiadores e professores europeus
    Mas a verdade é O reino é a raiz histórica de dois países importantes, a França e a Alemanha. Mas não é a de Portugal e, consequentemente, não é a nossa, apesar de os vestibulares adorarem o tema. As guerras do Prata e do Paraguai também retratam tomadas de poder e ocupação e são muito mais relevantes para a formação do Brasil

  • CONSULTORIA PARA A SÉRIE “ESCOLA” Antonio Mario Salles (química), Eduardo Figueiredo (física) e Giuseppe Nobilioni (matemática), coordenadores do Curso Pré-Vestibular Objetivo; Fernando de Souza Brito (matemática e física)e Sérgio de Paula Franco (matemática), professores da escola Adhemar Bolina (Biritiba-Mirim, SP)e Luís Ricardo Arruda, coordenador-geral do Anglo Vestibulares FONTES Livros Química na Abordagem do Cotidiano, de Tito e Canto,eA Matemática do Dia a Dia, de Steven Strogatz

    Continua após a publicidade
    Publicidade