Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Como os arqueólogos estimam a população das antigas civilizações?

Os arqueólogos fazem um “chute científico”, usando como referências civilizações que viveram em épocas e locais próximos. Primeiro, os arqueólogos delimitam a área onde encontraram os indícios de civilização – como ossos humanos ou cacos de cerâmica – e estimam o território habitado. Depois, buscam informações já disponíveis sobre povos que viveram o mais perto […]

Por Luiz Fujita Atualizado em 4 jul 2018, 20h10 - Publicado em 29 jul 2008, 20h17

Os arqueólogos fazem um “chute científico”, usando como referências civilizações que viveram em épocas e locais próximos. Primeiro, os arqueólogos delimitam a área onde encontraram os indícios de civilização – como ossos humanos ou cacos de cerâmica – e estimam o território habitado. Depois, buscam informações já disponíveis sobre povos que viveram o mais perto possível do local – desde que tenham características semelhantes (como o tipo de organização social). Mas isso só irá ajudar se a civilização usada como referência tiver feito algum tipo de censo, de contagem da população. Com os dados conhecidos, os arqueólogos fazem uma conta de número de pessoas por área, transportam esse resultado para a nova civilização descoberta e, assim, supõem a sua população total. O resultado não é 100% correto, já que os territórios podem ser menos ou mais densos demograficamente. Ainda assim, por enquanto é o único chute consciente que se pode dar.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 12,90/mês