Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Dá pra viver bem sem comer carne?

Menu verde é fraco em 4 nutrientes

Por Viviane Palladino Atualizado em 4 jul 2018, 20h28 - Publicado em 18 abr 2011, 18h47

Sim, mas o menu verde não pode ser muito radical (conheça os diversos tipos de vegetarianismo na tabela abaixo) e o vegetariano precisa ficar ligado para não faltar nenhum nutriente no seu prato. “Para ter uma alimentação saudável, a gente precisa de tudo um pouco, até da gordura e do colesterol da carne”, diz a nutricionista Daniela Silveira, da Unifesp. Quando a pessoa pára de comer carne, podem rolar deficiências de quatro nutrientes principais. Confira os maiores problemas e suas soluções.

  • A falta que ela faz

    Elemento em falta – Ferro

    Falta de ferro gera anemia. E a maior fonte de ferro são as carnes. O ferro de origem vegetal, presente no feijão e grãos integrais, tem absorção mais baixa

    Solução vegetariana – Aumentar a absorção de ferro, combinando alimentos que contenham vitamina C

    Elemento em falta – Vitamina B12

    Carnes, ovos e leite têm boas reservas dessa substância, essencial para a manutenção das células nervosas

    Solução vegetariana – Ovolactos e lactovegetarianos devem comer ovos e leite. Vegans precisam tomar suplementos de vitamina B12

    Elemento em falta – Cálcio

    Quem não ingere leite e derivados sofre com a ausência desse mineral essencial para evitar osteoporose. O cálcio presente em vegetais como brócolis e grão-de-bico é menos absorvível

    Solução vegetariana – Tomar ao menos 3 copos de leite por dia

    Elemento em falta – Proteínas

    Carnes, leite e ovos têm proteínas mais completas e de fácil absorção. As proteínas vegetais não são tão completas e abundantes como as da carne

    Solução vegetariana – Comer muita soja, único vegetal que supre 100% das necessidades protéicas

    Mato mata fome? Conheça oito tipos de dieta vegetalOvolactovegetarianos

    De origem animal eles não comem carne, mas comem alimentos que o animal “oferece sem sofrimento nem morte”, como ovos e laticínios

    Continua após a publicidade

    Humanocarnívoros

    Tentam ao máximo diminuir o consumo de carne, principalmente a vermelha. São “quase vegetarianos”, preocupando-se com as condições em que os animais foram mortos

    Macrobióticos

    Seguem uma dieta oriental que busca “equilibrar a energia dos alimentos”, baseada em cereais integrais, soja, legumes, frutas frescas e algum peixe. São evitados farinha, açúcar, álcool,laticínios e carne de boi

    Frugivoristas

    Só comem aquilo que os vegetais podem “oferecer”, como frutas, grãos e sementes. Partes essenciais da planta (folhas e raízes) estão fora, pois “qualquer ser vivo deve ser poupado”

    Crudivoristas

    Comem apenas alimentos crus, não aceitam nada que seja preparado acima de 45 ºC. Para eles, o cozimento detona as enzimas dos alimentos. A idéia é comer tudo em estado natural

    Vegans

    Considerados “os verdadeiros vegetarianos”, não comem carne ou qualquer produto de origem animal, nem mel ou gelatina, para “não contribuir para o sofrimento dos animais”

    Semivegetarianos

    Evitam (mas não proíbem) a carne vermelha, preferindo o peixe e o frango, com a justificativa de que a carne branca é mais saudável que a vermelha

    Lactovegetarianos

    Excluem a carne e o ovo do cardápio – para eles, os ovos possuem “a vibração da vida”, além de um alto nível de colesterol. Leite e seus derivados estão liberados no menu

    Continua após a publicidade
    Publicidade