Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Existe algum alimento naturalmente azul?

Negativo – nem a blueberry é, de fato, blue.

Por Yuri Vasconcelos Atualizado em 14 fev 2020, 17h53 - Publicado em 4 Maio 2009, 15h56

Não, e a explicação é tanto bioquímica quanto histórica. “Os corantes presentes nas plantas, cuja função é protegê-las, são substâncias muito sensíveis à luz, ao oxigênio e à acidez”, afirma o engenheiro de alimentos Marcelo Alexandre Prado, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). “Enquanto os pigmentos verde e vermelho são mais resistentes, o azul se degrada rapidamente, a não ser que esteja em um ambiente alcalino, o que é raro na natureza, já que a maioria dos alimentos tem pH de neutro para ácido.”

Para piorar a vida dos rangos azuis, o homem nunca fez nada para ajudar. É que, desde a Pré-História, temos a tendência de associar cores a sabores. “A experiência cognitiva do ser humano relaciona cores quentes, como vermelho e laranja, a alimentos doces. O verde, por sua vez, é associado a comidas ácidas e azedas, como o limão. Já o azul remete a coisas mofadas ou estragadas”, diz Prado. Por isso, pode até ser que, há milhões de anos, tenham existido alimentos naturais azuis, mas eles foram deixados de lado pelos nossos ancestrais e acabaram extintos. A não ser, claro, que você acredite que aqueles ovos vendidos no botequim da esquina são mesmo azuis.

A cor azul é tão desestimulante para o nosso apetite que algumas dietas de emagrecimento até recomendam o uso de pratos azuis para diminuir a fome dos comilões!

AZUL, PERO NO MUCHO

Confira um cardápio especial de rangos “quase” azuis

BLUEBERRY

Vinda da América do Norte, essa frutinha, conhecida como mirtilo, talvez seja o alimento natural cuja cor mais se aproxime do azul. Quem dá sua peculiar tonalidade arroxeada são as antocianinas, antioxidantes que combatem o envelhecimento. Elas, aliás, são as mesmas substâncias presentes em altas concentrações no açaí, que também é obviamente roxo.

BOLETO-DO-DIABO

Boleto é o nome genérico de uma vasta família de fungos comestíveis, com mais de cem espécies. A polpa do boleto-do-diabo (Boletus satanas) tinge-se de azul na hora em que ele é partido ao meio e o miolo entra em contato com o ar – a relação entre o azul e a oxidação aparece aí, mais uma vez.

Continua após a publicidade

COUVE-ROXA

As folhas de alguns tipos de couve, como a couve-roxa, possuem uma coloração púrpura, que varia de tons entre o vermelho e até o roxo azulado. Por quê? Ela também é rica no mesmo pigmento encontrado nas blueberries, as antocianinas.

MILHO AZUL

Mais um alimento roxo que, eventualmente, puxa um pouquinho para o azul. No México, existe uma variedade de milho cujas espigas são bem coloridas e escuras do que o tradicional amarelo. A farinha feita desse milho diferentão é usada na fabricação de tortillas, as famosas panquecas mexicanas.

+ Por que o milho tem cabelo?

+ Por que o céu é azul?

Continua após a publicidade
Publicidade