Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Quando foi construído o Arco do Triunfo?

As obras começaram com Napoleão e foram finalizadas em 1836, no reinado de Luís Filipe

Por Denis Russo Burgierman Atualizado em 15 fev 2018, 18h34 - Publicado em 31 dez 2000, 22h00

Em 1805, a cidade de Austerlitz, República Tcheca, foi palco de uma das mais importantes vitórias militares de Napoleão. Os seus 68 mil soldados derrotaram 90 mil combatentes da Rússia e da Áustria, que formavam uma coalizão contra seu império. A vitória deixou Napoleão eufórico a ponto de prometer aos seus soldados a mesma glória dada aos exércitos romanos: voltar para casa sob arcos triunfais.

No ano seguinte, em Paris, foi lançada a primeira pedra do monumento, mas o império do francês não durou a ponto de vê-lo terminado. As obras foram concluídas em 1836, no reinado de Luís Filipe. Napoleão, ironicamente, passou sob seu monumento triunfal apenas uma vez: no seu cortejo fúnebre, em 1840.

O arco ganhou novo significado quando a Primeira Guerra Mundial acabou e o vitorioso exército francês marchou debaixo dele. Para homenagear os heróis da guerra, o corpo de um soldado foi enterrado no subsolo. A marcha vitoriosa se repetiu em 1944, liderada pelo general De Gaulle, para comemorar a libertação de Paris do controle alemão na Segunda Guerra Mundial.

Quadro a quadro

Entenda o significado de cada uma das esculturas do monumento francês

A Partida dos Voluntários de 1792, também conhecido por Marselhesa, é a obra-prima do escultor francês François Rude. Representa a pátria francesa, de asas abertas, chamando voluntários de todas as idades para defendê-la

O Triunfo de Napoleão festeja o Tratado de Viena, que colocou fim à guerra com os austríacos e garantiu novos territórios aos franceses. A união entre os dois países se consolidou em 1810, quando Napoleão se casou com a arquiduquesa Maria Luísa da Áustria

A Resistência em 1914 e A Paz em 1915 dividem o mesmo lado do Arco do Triunfo. São as principais obras do escultor, pintor, escritor e arquiteto francês Antoine Etex

A Batalha de Aboukir é um baixo-relevo de Seurre, o Velho, que retrata uma cena da vitória de Napoleão sobre o exército turco, em 1799. A batalha aumentou o prestígio de Napoleão, que se auto-proclamou cônsul quatro meses depois

Em 1854, um novo projeto urbano de Paris criou uma estrela de 12 avenidas em volta do Arco do Triunfo. O lugar, que recebeu o nome de Place de L’Étoile (Praça da Estrela), passou a se chamar Place Charles de Gaulle depois da morte do general

O friso é uma obra conjunta de seis escultores e mostra os soldados, oficiais, carruagens e demais elementos do exército francês. A face leste do arco retrata a saída para novas campanhas e a face oeste, o retorno

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 12,90/mês