Logo ME

Como é a anatomia de uma borboleta?

A borboleta tem um corpo único, cheio de curiosidades. Descubra como ela enxerga, respira, suga o néctar das flores e se reproduz

PERGUNTA Cristiano Sales, Fátima do Sul, MS

 (Ricardo Sanches/Mundo Estranho)

 

 (Ricardo Sanches/Mundo Estranho)

Patas
O tórax é dividido em três segmentos rígidos de quitina, cada um com um par de pernas. Em muitas borboletas, o primeiro par é tão minúsculo que temos a impressão de que elas só possuem quatro patas.

Espiráculos
São aberturas localizadas ao longo de todo o corpo, mas que geralmente se concentram nas laterais do abdômen. Eles atuam como pulmão (já que a borboleta não o tem): absorvem oxigênio e expulsam gás carbônico.

 

 (Ricardo Sanches/Mundo Estranho)

Olhos
São grandes e compostos, ou seja, formados por várias lentes pequenas. Elas geram imagens em todos os sentidos, permitindo ao bicho uma melhor perspectiva do seu entorno. Também veem raios ultravioleta, imperceptíveis ao ser humano.

Antenas
São responsáveis pelo olfato, identificando, por exemplo, o perfume das flores ou os feromônios (hormônios de atração) produzidos pelo sexo oposto. Alguns cientistas também dizem que elas agem como uma espécie de GPS.

Espirotromba
É uma espécie de canudinho que suga o néctar das flores. Seu tamanho varia de acordo com a dimensão e o tipo da flor que a borboleta visita. Mas nem sempre dá para vê-lo, porque, durante o voo, ele pode ficar rente ao abdômen ou enrolado.

 (Ricardo Sanches/Mundo Estranho)

Asas
São dois pares revestidos de um conjunto de escamas coloridas e sobrepostas, como as telhas de um telhado. Formadas por camadas de quitina, as escamas regulam a temperatura corporal, refletindo ou absorvendo a luz solar.

 

Veja também

 

 

Órgãos reprodutivos
As fêmeas têm uma abertura arredondada, e os machos, uma estrutura vertical. No sexo, essas partes se unem, e a fêmea recebe um pacote de esperma, o espermatóforo, que fertiliza os ovos. Estima-se que existam 20 mil espécies de borboletas; 3 mil só no Brasil.

 

CONSULTORIA André Freitas, professor do Instituto de Biologia da Unicamp

FONTES Livros Comportamento Animal: Teoria e Prática Pedagógica, de Eduardo Bessa e Ana Arnt, e Vida: A Ciência da Biologia, volume II: Evolução, Diversidade e Ecologia, de David Sadava, H. Craig Heller, Gordon Orians, William Purves e David Hillis; sites O Guia dos Curiosos, R7, Folha de S.Paulo, Mundo entre Patas, Borboleta.org e Animal Planet

 

Newsletter Conteúdo exclusivo para você